Salve, Salve!

Bora fazer o segundo post sobre a última aula de produção de vídeo!

Só para relembrar, aqui vai o que estudamos em aula.

Tipos de Narração

Linear: É a narrativa que tem apenas um fio condutor. A história tem um começo, meio e fim, sem interferências, como vemos acontecer nos comerciais de TV.

Binária: É a narrativa na qual se desenvolve duas histórias paralelas independentes, até chegarem num ponto de cruzamento e chegarem ao final.

Circular: É a forma narrativa em que a história termina onde começou, fechando-se assim um círculo. A história reencontra o seu começo para terminar. O filme Titanic utilizou esse tipo de narrativa.

Inserção: É a narrativa na qual o tempo e o espaço são manipulados na edição de montagem, criando o seu ritmo, sendo que estes filmes são também chamados de filmes de montagem.

Fragmentária: É caracterizada pela desorganização de imagens de diversas procedências, filmadas pela a equipe que vai realizar o filme, compradas de arquivos ou de stock shots. Podemos citar como exemplo desse tipo de narrativa alguns videoclipes.

Polifônica: É a forma narrativa onde são contadas diversas histórias, se desenvolvendo simultaneamente, sendo que não precisa haver, necessariamente, uma ligação entre elas. Este tipo de narrativa exige muito conhecimento de como fazer e não é muito comum pela dificuldade. O filme Pulp Fiction é um bom exemplo.

Através do que estudamos em aula, vou falar sobre a Narrativa Polifônica. Fiquei pensando aonde se encaixaria essa narrativa, lembrei-me de um filme que assisti no cinema em 2010. (Idas e Vindas do Amor), o filme mostra cinco histórias românticas desenvolvendo simultaneamente e a trajetória de alguns personagens que, aparentemente, não estão conectados um com outro.

Elenco: Jessica Alba, Jessica Biel, Bradley Cooper, Eric Dane, Patrick Dempsey, Hector Elizondo, Jamie Foxx, Jennifer Garner, Topher Grace, Anne Hathaway, Queen Latifah, Shirley MacLaine, Emma Roberts, Julia Roberts, Taylor Lautner, Taylor Swift, Ashton Kutcher, Carter Jenkins, Brooklynn Proulx.

Direção: Garry Marshall
Gênero: Comédia Romântica
Duração: 117 min.
Distribuidora: Warner Bros.
Estreia: 19 de Fevereiro de 2010

Sinopse: ‘Idas e Vindas do Amor’ nos traz um elenco de astros e estrelas vivendo as histórias de um grupo de habitantes de Los Angeles com pouco em comum, cujas vidas se cruzam, em meio a romances e corações partidos, durante um Dia dos Namorados. Casais e solteiros vivenciam os altos e baixos de encontrar, manter ou terminar relacionamentos no dia do amor.

Curiosidades: 
 » O orçamento foi de US$ 52 milhões.
» Garry Marshall, de ‘Uma Linda Mulher’ e ‘O Diário da Princesa’, dirige.
» Sam Worthington e Jake Gyllenhaal recusaram participação no elenco.
» Katherine Heigl foi convidada a participar do longa, mas pediu um salário abusivo e foi dispensada pelos produtores.
» Garry Marshall e Julia Roberts já trabalham juntos em ‘Uma Linda Mulher’ e ‘Noiva em Fuga’.

Em pesquisa realizada, segue filmes com a mesma narrativa de Idas e Vindas do Amor.

“360”, filme de Fernando Meirelles, que estreou no Brasil nesta sexta (17), entrelaça diversas histórias e dramas pessoais que se passam em Veneza, Paris, Londres, Rio de Janeiro, Bratislava, Denver e Phoenix.

Em “Crash — No Limite” (2004), vencedor do Oscar de Melhor Filme, um acidente de carro aproxima pessoas de diversas origens: um veterano policial racista, um detetive negro e seu irmão traficante de drogas, um renomado cineasta e sua mulher, um imigrante persa e sua filha.

Uma tragédia no trânsito também é o fio condutor de “Amores Brutos” (2000), que se passa na Cidade do México. O encontro entre três pessoas mostra o choque de suas vidas e o lado obscuro do ser humano.

“Babel” (2006) traz quatro histórias relacionadas: uma família marroquina compra uma arma para proteger suas cabras; uma norte-americana em férias no Marrocos é atingida por um tiro; uma babá tem problemas ao tentar cruzar a fronteira do México com os Estados Unidos; e uma jovem japonesa surda-muda se entra em conflito com seu pai.

A morte de três pessoas em “21 Gramas” (2003) provoca consequências nas vidas da viúva da vítima, do assassino involuntário e do homem que recebeu um coração transplantado do morto.

A comédia romântica “Simplesmente Amor” (2003) usa o clima natalino para relacionar dez diferentes histórias de amor.

Nova-iorquinos têm suas vidas conectadas pelo clima da véspera da virada do ano em “Noite de Ano Novo” (2011).

O filme italiano “As Idades do Amor” (2011) traz três histórias sobre a paixão em várias fases da vida.

Em histórias paralelas, italianos e estrangeiros vivem encontros e desencontros amorosos pelas belas paisagens de Roma, retratadas por Woody Allen em “Para Roma, com Amor” (2012).

Fonte: http://cinema.uol.com.br/noticias/redacao/2012/08/18/conexoes-aleatorias-conduzem-narrativas-de-filmes-como-360.htm