Vi 46 filmes do Woody Allen — e daí?
Joyce Pais
4510

Você conseguiu algo inédito, ser racional sobre a obra de Woody Allen

E isso me impressionou deveras. Sou dos malucos, que sempre tem teorias malucas sobra a obra dele, sempre se enxerga nos personagens que em nada se assemelham a mim, mas no fundo quero muito que ase assemelhem.

Praticamente impossível não perder o senso crítico falando de Woody Allen, gostei da sua colocação quando fala de virmos com um Pluggin, realmente talvez fosse a única solução.

Adorei a sua sensatez, talvez discorde de um ponto ou outro, talvez concorde mais ferrenhamente com algum “menos importante”, mas gostei que não vi Woody Allen no seu texto, mesmo sem te conhecer, vi você falando sobre Woody Allen, e isso foi encantador.

No final da adolescência escrevi um pequeno conto de nome, Falando Sobre Woody Allen, que não é uma obra prima, mas até hoje é um dos que mais me alegro te ter feito e republico em todos os formatos que já existiram (Fanzine impresso, Geocitties, Blogger, Tumblr, Wordpress e etc), porque sempre traduz o que eu sentia naquele momento (talvez 19, 20 anos atrás) até hoje, é íntimo, mas não me sinto exposto, ai consigo ponderar minhas mudanças comportamentais e sentimentais ao longo desses anos, tendo como agente esse fantástico diretor.

Parabéns pelo texto, pela coragem e pela lucidez.

Sigo acompanhando! =)

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.