Empreendedor e a Síndrome do Pato

Recentemente tive a oportunidade de conhecer a ideia de três empreendedores que estão começando. Projeto bem embasado, empreendedores com conhecimento no mercado, boa formação e um mar de possibilidades .

Mas o que mais me chamou atenção foi algo que tenho visto em diversos empreendedores que converso: a falta de foco.

Principalmente no início, somos inundados de possibilidades e ideias que surgem. Ideias estas que, na cabeça de todo empreendedor, se traduzem em um caminhão de oportunidades.

O que por vezes fica difícil de enxergar é o impacto negativo que elas têm no seu negócio. Fazer diversas coisas ao mesmo tempo é como ter a síndrome do pato, que nada, voa e corre, mas não faz nada direito.

Ter foco é saber separar o que vai para a caixinha de ideias e o que vai para a caixinha de execução.

Pergunte-se: qual a oportunidade que trará o maior ROI em termos de aprendizado e validação do negócio no primeiro momento?

Ainda ficou difícil de saber qual o melhor caminho? Escolha um e vá a fundo. Trabalhe exaustivamente para validar, ou invalidar, essa opção. Se conseguir validar, siga em frente. Caso contrário, vá para o próximo.

Busque a simplicidade, o aprendizado, o foco no que realmente é importante. Evite o achismo. Evite o que te tira atenção. Evite o excesso (de funcionalidades, de complexidade, de oportunidades).

Como dizem por ai: “toda jornada começa com um primeiro passo”, mas se você considerar todas as oportunidades que aparecem por ai, esse primeiro passo está longe de acontecer. FOCO!