Stop the noises..

I don’t know yet what i’m doing.. retornei sem noção de tempo, sem motivação alguma, eu não sei o que eu vou escrever aqui pra vocês, eu só sei que provavelmente esse texto sirva de agradecimento. Agradecimento pelos feitos que a vida tem me feito, agradecimentos pelos feitos que a vida tem me dado e pelos testes que tem me concebido, eu agradeço pela Luv~♥ e por sua atitude um tanto desconfortável de me dizer o que pensava, mas ainda assim em disse o que pensava e me libertou de um peso que estava carregando sozinho. Imaginando que tudo daria certo, que mesmo depois de tanto tempo percorrendo ainda nada deu certo, ainda não ocorreu como esperava… mas ainda assim grato, gratidão sempre. Grato ainda mais por mesmo que depois de tanto tempo tentando e não conseguido AINDA o que achei que conseguiria conquistei e ainda conquisto a amizade da mesma residente naquele corpo que perpetua meus sentimentos, minha alma, e lateja o coração de vontade de tê-la para todo sempre. Eu não sei o que ela tem que me deixa tão imensa louco e fora de consciência, me deixa fora de mim, me tira desse mundo e me leva para diversos outros universos. Enfim, eu agradeço pela amizade que temos e ainda temos, fui sincero dizendo que a amizade teria um custo, o tempo, ou a sinceridade. O tempo que sempre corre do nosso lado nos mantendo unidos ou a sinceridade que nos separa pelas dores das palavras e pela realidade da vida, pela transparência das minhas falas e pelos pesos que as mesmas tem. Não sei o que eu faço, se sincero e perco a amizade ou se abraço o tempo e deixo tudo decorrer como tem que ser. Eu não sei o que eu faço, não nos falamos como antigamente, não nos comunicamos como dois pombos apaixonados, não nos comunicamos nem pra dizermos “Bom dia big-master-blaster-ridículo-king-troxa”, nem isso mais mandamos, não trocamos palavrões, não trocamos conselhos, nem se quer sei se consigo chamar ela pra tomar um café novamente ou experimentar algo inédito comigo. Não sei, ela me dá boa noite e eu me sinto inapto á respondê-la.. Por quê ? Porque simplesmente temo a maneira de responder o “Boa noite” dela, não sei se consigo responder como “Amigo” e/ou como alguém que ainda tem um forte sentimento e encanto pela beleza de fora, de dentro e de todos os ângulos possíveis. Umas pessoas dizem que ela é louca, que ela não sabe o que quer, umas pessoas dizem que ela é complexa, eu conheço a peça na qual eu quero no meu quebra-cabeças, eu sei que dói, eu tenho conhecimento básico dos sentimentos dela, mas o que mais me cativa á persistir nisso tudo é a tristeza e sofrimento dela. Os pensamentos dela são perdidos eu nem sei se posso condizer que ela ainda tem pensamentos, eu só sei que ela tem tristeza mais do que tem felicidade, eu só sei que ela tem mais incerteza que certeza, eu só sei que entre o certo e o duvidoso ela fica em cima do muro meditando pensando na vida entre o que pode ser certo e errado, ela é uma pessoa incapacitada de tornar o sofrimento das pessoas. Ela é independente de forma física, mas e de forma sentimental ? E de forma psicológica ? Ela pensa em “mais” e logo surge “menos” em qual dos dois a mesma deve confiar ? Eu não sei sobre a minha capacidade, eu acabo nem sabendo pelo simples fato de “quem se define se limita”, eu só temo que tenha decepcionado a mesma por ser alguém que tenha requerido a felicidade dela, temo que a minha vontade de fazê-la feliz tenha a deixado com uma dúvida imensa de que se era realmente aquilo que ela semeava ? Não sei o que ela semeia atualmente, eu sei que ainda á semeio mesmo que ela tenha me peço para não aguarda-la mas não consigo, eu posso respeitar o espaço dela e não conversar mais com a mesma, mesmo que de vez em quando ainda desvie o olhar pra admirar a sua beleza, é sem cumprimentos de boas-vindas e muito menos de despedida, não posso me despedir de pessoas que de fato pra mim nunca irão partir, a minha despedida todos os dias é somente um pretexto para pessoas que verei ao amanhã, e a despedida para pessoas que faltam não é pretexto, é simplesmente uma sinceridade de que não vou me despedir daquilo que todos os dias ainda tenho comigo, é forte,é sincero, é absoluto, é convicto, é imenso, é imensurável, ninguém retira o que tenho comigo, ninguém pode e eu também não quero, eu espero mil tentativas de sucesso e me surpreendo somente com 1 fracasso, eu posso ser cego, mas não surdo, e até mesmo surdo, mas meus sentimentos sempre me dizem e me alertam de quando a mesma está triste, sente-se triste, incapacitada de continuar e eu me mantenho sempre em postura e prontidão de ajuda, eu quero sempre estar prestes a ajudar..sempre. Sempre disposto, sempre em prontidão como uma estátua, com convicção, com sentimento, com amor, e sempre com o coração, a razão é minha aliada, o amor é meu companheiro, a mente é minha espada, e o coração é meu escudo, hoje e sempre pra sempre tentarei, por sempre aguardarei. É você. Não me contrarie, pode tentar, pode ter uma alta posição, eu aceito a sua discordância, mas não aceito que meus sentimentos sejam falácias, jamais. Por sempre você. Luv~♥

What i’m doing here ? Oh yeah, waiting for ya.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.