kg

Passou-se o tempo em que eu tinha a necessidade de contar todos os meus problemas para as pessoas e me sentir bem. Na verdade, não contava porque isso tirava o peso das minhas costas, mas sim porque nunca consegui mentir sobre o que estava sentindo.

Hoje eu vejo o quão foda é dizer pra alguém que está tudo bem, mesmo não estando, só para não contar dos mil problemas que enfrento na minha vida. É difícil não transmitir toda a tristeza que carrego no meu peito e até nos momentos em que eu deveria ficar feliz, fico triste por pequenas coisas que na minha cabeça viram monstros.

Nada consegue derreter o gelo da dor que carrego comigo, nem mesmo chorar, já que minhas lágrimas secam antes de caírem. O tempo parece que não passa e eu tenho que ficar aguentando toda essa angustia por dias sozinha. Me sinto em um quarto escuro, sem nada, com todo do lado de fora apenas me observando e julgando. Até sinto que eu mesma me sufoco com todas essas terríveis lembranças e suposições toda vez que passam em minha mente.

Sabe, eu posso ter milhares de pessoas do meu lado, mas nenhuma nunca vai entender meu lado, como as coisas são cinzas e obscuras para mim. Como a minha vontade de estar de pé despenca até querer enraizar na minha cama e é lá que eu fico até toda essa dor precisar de umas férias.

Procuro me tranquilizar dormindo ou comendo, mas no final das contas, isso nunca irá me fazer bem, talvez por um instante, porém, quanto tudo isso passar, vou continuar lá, triste e com todo o fardo dos acontecimentos passados prontos para fazer uma afronta contra mim e contra as outras pessoas que precisam aguentar as minhas crises.

Na frente do espelho encontro os defeitos até dá alma e me pergunto como consigo ser eu, se algum dia tudo isso vai mesmo passar ou se finalmente vou encontrar alguém que me faça simplesmente desabafar até que me falte o ar. No momento eu só quero procurar felicidade em mim, mas com toda essa tempestade acima da minha cabeça, fica complicado, tão complicado que eu acabo desabando por conta de toda essa inundação dentro do meu coração.