Hoje meu coração apertou.

Do filme “Ela”

Pesquisei para ter certeza. A definição é clara.

“Saudade: Sentimento melancólico devido ao afastamento de uma pessoa, uma coisa ou um lugar, ou à ausência de experiências prazerosas já vividas.”

Uma das palavras mais bonitas do português, tema de inúmeros poemas, canções, textos e sem uma tradução exata para várias línguas. Veja, por exemplo, o inglês:
Estou com saudades = I miss.

Mas “miss” é sentir faltar. E sentir falta é TÃO diferente de ter saudade.

Sentir falta é pontual, exato, específico. Você sente falta do café logo pela manhã, do jeito de segurar a mão, da brincadeira sem graça, da careta de sempre, do cafuné.

Mas quando falamos em saudade… Nós falamos de um sentimento maior, global, sistêmico. Saudade domina, saudade inunda, saudade afoga.

O problema da saudade é que diferente do “sentir falta”, não dá pra resolver. Não, não. A gente sente saudade de coisas, pessoas e momentos que não voltam. Não do jeito que nos lembramos, pelo menos.

Não adianta relutar, não adianta resistir. Por mais que você invista forças nisso, a vida é o que é. Você tem essa lembrança de algo que foi maravilhoso, que fez muito bem, mas que jamais será a mesma coisa.

O tempo passou. O lugar mudou. Você se transformou.
Nem se tentasse uma reprodução, seria possível vivenciar aquilo novamente. Porque não vemos as coisas como elas são, vemos as coisas como somos.

Hoje senti saudade. Senti saudade daquela música que era como um hino. Senti saudade da melhor amiga que era quase irmã. Senti saudade daquela pessoa especial que já se foi. Senti saudade do coração batendo forte. Senti saudade da declaração disfarçada e do “Eu sei que você não está bem”. Senti saudade de você.

Mas não tem como. Não tem jeito.
Não tem ligação, mensagem, abraço ou beijo que faça isso passar. Só me resta aceitar.

O coração apertou, o olho lacrimejou, o sentimento transbordou. E eu?
Fiquei aqui com o gosto agridoce da saudade.

É oficial: Domingo é o dia da saudade.
Está permitido ficar:

  1. Um pouco melancólico
  2. Um pouco saudoso
  3. Um pouco mais pra lá do que pra cá.

Mas só hoje, viu?

A sua voz no ouvido, é só telefone. Seu beijo urgente, é só sonho insone… Que está distante de existir.
Like what you read? Give Heloísa Tavares a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.