Afinal de contas, qual é a finalidade da Copa São Paulo de Futebol Jr?

O mês de janeiro é marcado pelo principal torneio de base do futebol brasileiro, a Copa São Paulo de Futebol Jr. Por ser o único campeonato em disputa nos primeiros dias do ano, acaba chamando a atenção e ganhando uma amplitude ainda maior. Mas, alguns valores parecem não combinar com a essência da competição: afinal, qual é a finalidade a Copinha?

Muitos times entram no torneio para serem campeões e buscam o objetivo de qualquer forma. Sem um planejamento ordenado e coordenado. É lógico que uma equipe sem recurso financeiro, quanto mais longe ela chegar, a premiação será maior. Porém, essa não pode ser a - única - finalidade.

O pensamento se prolifera também para equipes com alto investimento no cenário nacional. Internamente, uma forte pressão sob as costas dos meninos para conquistarem a taça. Onde está a formação? A Copinha nasceu com um único intuito, revelar jogadores.

As competições de base em geral o título é o que menos importa. Você precisa notar como o jogador se porta como ser humano, primeiramente. Será que aquele menino está preparado para jogar sob pressão de uma torcida adversária? E o jogo na televisão para todo país, como ele irá reagir? Além disso, não menos fundamentais, são as questões técnicas e táticas. Fundamentos de passes, finalizações, cruzamentos, roubos de bola, marcação e por aí vai.

Muitos times ganham a Copinha e poucos meses depois encostam os jogadores ou - se estão atingindo o limte da idade - o liberam. É um gana para quem tem mais títulos, que ganha mais, quem é mais poderoso. No fim, isso não vale nada. O que importa é a descoberta de valores que possam fazer bem a transição para os profissionais. Neymar e Gabriel Jesus não foram campeões, atualmente formam a dupla de ataque da Seleção Brasileira. Adryan e Negueba levantaram o caneco e, hoje, onde estão? É preciso preparar técnica, tática e mentalmente os meninos, então, o título é uma consequência natural do processo de formação.