O que é o bitcoin?

Entenda o que é a moeda digital que fez milionários e coloca pressão nos bancos


Este artigo oferece uma explicação simples sobre o que é bitcoin, e porque ele é importante. Porém, para evitar confusão, o artigo não explica em detalhe como o bitcoin funciona. Se quiser entender como a tecnologia por trás do bitcoin funciona, os seguintes links são recomendados:

O que é blockchain afinal?

Funcionamento e segurança de blockchains


Hoje em dia é quase impossível não ouvir falar de bitcoin. Essa nova moeda digital que chegou a valer mais de 60 mil reais no fim do ano passado virou notícia e aparece constantemente até nas redes sociais. Por um lado, existem aqueles que tem suas dúvidas, e acham que o bitcoin é uma fraude. Pelo outro, tem gente que fala que esse negócio vai mudar o mundo. Fica então a pergunta na cabeça de muitos: O que é o bitcoin?

O bitcoin é uma moeda digital (criptomoeda) independente que pode ser usada por qualquer um no mundo. Bitcoins não existem fisicamente e estão fora do controle de bancos e governos. Ao usar esta moeda, você é o seu próprio banco, e pode fazer transações de valor rápidas e fáceis para qualquer lugar do mundo.

Criado originalmente em 2008 por uma pessoa ou grupo de pessoas anônimo, o bitcoin surgiu parcialmente como resposta à crise dos bancos americanos de 2008. Introduzido primeiramente para um grupo online de um movimento que luta pelos direitos individuais, o bitcoin tinha como meta prevenir o controle abusivo de bancos e governos sobre o dinheiro. A ideia era que usando código, seria possível criar uma forma de dinheiro que não faz uso de intermediários, e que então pode ser global e eficiente.

Com o dinheiro que usamos hoje em dia, temos duas opções. Usar dinheiro físico, ou dinheiro virtual. Com o dinheiro físico, podemos pagar com privacidade, diretamente e evitar taxas de intermediários. Mas por outro lado, só podemos pagar em dinheiro facilmente para aqueles que encontramos na vida real, e também, para grandes pagamentos, usar dinheiro físico fica mais difícil. Nossa outra opção é o dinheiro virtual. Este é o dinheiro que temos no nosso banco online e nos nossos cartões de crédito ou débito. Com esse tipo de dinheiro, podemos fazer transações à longa distância, e de maneira rápida e fácil. Porém, para isso precisamos passar por um intermediário, como a empresa que fornece nosso cartão, e então pagamos taxas, sacrificamos nossa privacidade e transações internacionais são difíceis e caras. Com isso em mente, o bitcoin foi criado em busca de juntar o melhor dos dois mundos, buscando oferecer as seguintes vantagens:

Eficiência e velocidade

Ao eliminar os intermediários, por exemplo os bancos, o bitcoin proporciona transações diretas entre os participantes. Por esta razão é possível fazer transações rápidas e baratas, que funcionam da mesma maneira independente da distância entre os participantes. Transações possuem uma taxa para assistir com o mantimento da rede, porém esta taxa é flexível e fixa. Isto significa que você pode pagar mais ou menos dependendo da velocidade com a qual você quer que sua transação aconteça, e que a taxa será a mesma caso você envie um bitcoin ou um milhão de bitcoins.

Segurança

Usando o bitcoin, você não precisa ter confiança em nenhuma organização ou entidade intermediária, e também não precisa se preocupar com quem está do outro lado da rede. O sistema distribuído faz uso de vários computadores por todo o mundo para checar a validade das transações e manter a segurança da rede. E este sistema é aberto, de maneira que qualquer um pode checar que o trabalho está sendo feito corretamente. Outro benefício é que os dados também são guardados de maneira descentralizada, que significa que eles são muito menos vulneráveis a um hack, já que seria necessário atacar todos os computadores da rede para isso.

Facilidade

A criação de uma carteira de bitcoin com todas as funcionalidades necessárias pode ser feita em 5 minutos no celular. Esta facilidade para começar a usar o sistema é especialmente beneficial para aqueles que não tem acesso simples à um banco, ou em lugares em que os bancos e governo possuem problemas que dificultam operações.

Privacidade

Para começar a usar bitcoins, é necessária uma carteira. E para criar uma carteira, você não precisa de nenhum registro. Não é necessário nem colocar seu nome. E quando você faz transações, não precisa passar por ninguém, que significa que você pode usar seu dinheiro sem se preocupar com outras pessoas ou instituições poderem saber onde você o usou.

Poder para o usuário

Na rede do bitcoin, você é o único com controle sobre seu dinheiro. Isto traz responsabilidade, mas permite que você transacione com privacidade, sem se preocupar com taxas escondidas ou um bloqueio da sua conta ou seus pagamentos. Você também não se submete a vulnerabilidades de um banco ou governo, e a segurança das suas moedas depende efetivamente das medidas de segurança tomadas por você.

Escassez

Para evitar o que aconteceu em 2009, quando a Reserva Federal dos Estados Unidos imprimiu dinheiro para salvar os bancos, bitcoins possuem um limite de 21 milhões. Nada mais, nada menos. Bitcoins não podem ser criados após 21 milhões. Mas não se preocupe, você não precisa ter 1 bitcoin. Pode ter 0.1, ou 0.03 bitcoins.

Se o bitcoin é tão bom assim, por quê não estamos todos usando ainda?

O bitcoin proporciona uma variedade de benefícios em comparação a nossos sistemas atuais, mas ainda é uma tecnologia nova, que significa duas coisas:

  • O bitcoin ainda tem muito para se desenvolver, e possui seus problemas
  • É necessário tempo para que mais pessoas comecem a usar a moeda

No momento, o bitcoin possui alguns problemas significantes, como o preço das transações, a volatilidade do preço, a falta de liquidez fora do mercado especulativo, e os limites à privacidade.

Como a rede cresceu e muitas pessoas começaram a comprar e vender bitcoins, as taxas para pagar com bitcoins acabaram crescendo muito. Isto significa que para fazer transações rápidas, as taxas ficaram mais caras, que cria um grande problema. Fazer transações de altos valores ainda é mais barato do que pelos sistemas convencionais, já que as taxas são fixas, e não percentuais. Mas transações pequenas ficaram inviáveis, dificultando pequenos pagamentos, por exemplo para fazer compras.

Outro problema é a volatilidade do preço. Como o preço da moeda sobe e desce muito, é difícil usá-la como moeda comum no momento, já que não há muita certeza sobre o valor dela com o passar do tempo. Por causa disto, poucas pessoas estão usando a moeda para fazer pagamentos reais, que acaba tirando o incentivo de vendedores aceitarem a moeda. Com isso, liquidez no mundo real está em falta.

Por último, a rede do bitcoin não libera nenhuma informação privada dos usuários, mas caso alguém saiba seu endereço, é possível ver as transações feitas por ele e o balanço do endereço. Para prevenir isto, uma alternativa simples é usar vários endereços, mas mesmo assim isto ainda é um problema.

Entendi, tem muito que melhorar ainda. O que está por vir?

Como a tecnologia é nova, há muito por vir. Primeiramente, o bitcoin foi a primeira criptomoeda de sucesso e a mais conhecida hoje em dia. Porém, existem mais de 1500 diferentes criptomoedas que estão competindo para oferecer protocolos mais avançados, e funções diferentes. Moedas como Stellar Lumens, DASH, Bitcoin Cash e Litecoin oferecem mais velocidade do que o Bitcoin, outras como Monero e Zcash oferecem privacidade total, e stablecoins eliminam a volatilidade. E o Bitcoin também possui vários desenvolvedores trabalhando para criar maneiras de resolver os problemas que a moeda tem no momento.

Com isso, usuários podem no momento escolher usar a moeda que alinha melhor com as próprias necessidades, e também ficarem tranquilos que a rede do Bitcoin e todas as outras estão para passar por grandes avanços em um futuro não muito longe. E uma coisa é certa: criptomoedas já estão deixando sua marca.


Se quiser ler mais sobre blockchain em português, clique abaixo:

Mais artigos sobre blockchain

Se gostaria de fazer perguntas, pode conversar com nosso robô ou um membro do nosso time no Facebook:

Chatbot de blockchain

Se morar ou estiver em Belo Horizonte, talvez se interesse por nossas palestras, eventos, e cursos sobre blockchain:

BlockchainBH website

BlockchainBH no Facebook

Buscamos brevemente também começar a oferecer eventos em outras cidades, registre-se conosco para saber mais:

Registro