Ser quando crescer...

Limitar meu futuro não era uma ideia bem aceita por mim. Vamos pensar juntos, quem tem certeza das suas escolhas? 
Poucas são aquelas que sabem realmente o que querem, poucas são aquelas que planejam uma vida daqui há dez anos e não muda absolutamente nada, bem poucas. As pessoas são mutáveis, estamos em constante formação de opinião, aprendendo novos ensinamentos e passando um pouco de coisa boa que a gente carrega.

Nunca fui uma criança decidida, passei muito tempo achando que responderia a "grande" pergunta quando chegasse o fundamental ou médio, mas nunca chegou. Prestei vestibular, não passei. Fiz cursinho e tirei a conclusão "Acho que é engenharia". Mas as pessoas sempre te sufocam, elas pedem por uma escolha e você tem que ser o mais objetivo possível, não existe a opção "qualquer engenharia". Entrei na faculdade num curso interdisciplinar que me mostrou uma área que nunca cogitei fazer. Engenharia Ambiental.

Alívio.


Porque vivemos essa pressão social?

Crescer, desenvolver, formar, trabalhar, casar, ter filhos, envelhecer e morrer. O ciclo da vida só aumenta, nós ficamos cada vez mais atarefados, somos mais exigidos e nos esforçamos mais e mais, pra no fim do dia deitar na cama e se perguntar “pra que tudo isso?”.

Vamos nos cobrar menos, tornar as coisas menos pesadas é saber lidar com o seu limite. Cada pessoa tem um tempo, respeite e tolere isso. Vamos ter ambições sociais, uma melhora coletiva. Nunca é demais pensar no amiguinho que precisa de ajuda.


Ps. : chegará um dia que o diploma vai ser um mero detalhe.

Like what you read? Give Yasmim Oliveira a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.