Olhe para as carreiras de Johnny Depp e Winona Ryder, e diga que os padrões duplos não existem

Por que os homens de Hollywood não estão de acordo com os mesmos padrões que as mulheres?

Na última semana, Johnny Depp apareceu no The Graham Norton Show. O ator estava em primeira mão promovendo o seu último trabalho, Assassinato no Expresso do Oriente. O momento da aparição de Depp é curioso, para dizer no mínimo.

Em um mês que viu homens em Hollywood sob um escândalo feroz em meio a alegações de agressão sexual e assédio, foi um díficil ver um homem acusado publicamente de violência doméstica, recebido de braços abertos em um dos principais programas de bate-papo do mundo e nenhuma palavra foi dita sobre isso.
Não foi surpreendente. Para os homens em Hollywood frequentemente são oferecidas segundas chances e retorno. Dê uma olhada no Mel Gibson. O ator ex-exilado está atualmente no meio da montagem de um retorno na comédia blockbuster, Pai em Dose Dupla 2.
Isso, apesar do fato de Gibson ter um histórico de declarações antissemitas, racistas e homofóbicas. Sem mencionar o fato de que ele não se defendeu de nenhuma acusação sobre agredir sua namorada, Oksana Grigorieva, em 2011, e foi gravada comparando ela com uma “cadela do cio” e ameaçando queimar sua casa. Encantador…

As mulheres em Hollywood, no entanto, não recebem o mesmo luxo. Se uma mulher se comporta mal, diz a coisa errada ou comete um erro, elas são marginalizadas. Na metade da década, Katherine Heigl era uma estrela em ascensão. Ela foi uma das protagonistas de uma das séries mais populares da televisão e fez papéis em filmes como Ligeiramente Grávidos, Vestida para Casar e A Verdade Nua e Crua.
Ela estava estabelecendo uma carreira como uma estrela de comédia romântica e tudo estava indo bem. Até que ela declarou a uma entrevista à Vanity Fair em que descreveu Ligeiramente Grávidos como “um pouco sexista”, isto é criticou o retrato das mulheres no filme.

“Ele mostra as mulheres como megeras, mal-humoradas e nervosas e mostra os homens como amáveis, abobalhados e divertidos”. “Foi difícil para mim gostar do filme.”

Atualmente, alguns concordariam com essa avaliação. Afinal, Ligeiramente Grávidos dificilmente oferece uma visão esclarecida das relações heterossexuais. Seth Rogen e seu grupo de amigos hypes são apresentados como caras divertidos que são irritados pelas mulheres em suas vidas.

Na época, no entanto, Heigl foi pintada como uma mulher ingrata que seria melhor manter a boca fechada e em primeiro lugar apenas agradecer que ela fosse admitida no clube dos meninos legais. (Judd Apatow e Seth Rogen criticaram os comentários de Heigl e nunca reconheceram que possa ter havido uma noção de verdade no que ela disse).

Heigl criticou publicamente as condições de trabalho de Grey’s Anatomy e se retirou da disputa pelos Emmy citando a falta de um bom material. Ela foi demitida da série por mútuo acordo em 2010 e desde então sua carreira despencou e ela fez participações em filmes como Killers, Juntos Pelo Acaso e O Casamento do Ano.

O ponto, no entanto, é que Heigl está longe de ser a primeira atriz difícil. Tom Hardy se orgulha de ser difícil. Christian Bale, uma vez, criticou um diretor de fotografia que ousou entrar em sua frente. Jared Leto deu as co- estrelas do Esquadrão Suicida brinquedos sexuais e animais mortos para criar uma atmosfera de “espontaneidade e surpresa”.

Algum desses homens foram colocados na lista negra por serem difíceis ou se comportarem mal? De modo nenhum. Porque quando um homem se comporta mal, ele é apenas intenso e pode ser atribuído ao seu fabuloso “processo criativo” . Mas quando uma mulher se comporta mal, ela é só uma diva mimada e Hollywood não hesitará em acompanhá-la pela porta.

Se Weinstein for reabilitado em Hollywood, quando a carreira de Katherine Heigl foi arruinada falando sobre o sexismo, EU VOU ENLOUQUECER!

Outra vítima desses padrões duplos é Winona Ryder. Ryder foi uma das atrizes mais emblemáticas da década de 1980/1990, estrelando filmes cult como “Os Fantasmas se Divertem”, “Edward Mãos de Tesoura”, “Minha Mãe é uma Sereia”. Ela foi indicada ao Oscar pelo filme “A Época da Inocência”. Ela era o epítome da calma.

Até que tudo desabou em 2001. Naquele ano, Ryder ficou famosa por ter sido apanhada tentando roubar milhares de dólares de mercadorias da Saks Fifth Avenue. Ela também foi flagrada na posse de inúmeras drogas prescritas e mais tarde foi condenada por roubo.

Posteriormente, embarcou em um período de exílio auto-imposto e tem lutado para imitar seu sucesso anterior. De fato, seu papel atual no Stranger Things da Netflix é facilmente o seu trabalho de maior destaque desde essa parada fatídica.

Em entrevistas recentes, Ryder parece estar em paz com a forma como sua carreira progrediu, mas, no entanto, destaca o quão voluntariamente Hollywood descartará uma mulher que é percebida como uma mercadoria danificada. (Curiosidade: Winona Ryder afirmou que Mel Gibson a chamou de “ oven dodger” (uma referência a fornos em que judeus morreram no Holocausto) em referência a sua herança judaica. Adivinha quem foi nomeado para um Oscar naquele ano? Não foi Winona!)

“Me lembro quando Winona Ryder roubou uma vez e destruiu sua carreira, mas homens podem estuprar e abusar e ainda têm carreiras.”

O que nos leva a Johnny Depp. No ano passado, Amber Heard pediu o divórcio de Johnny Depp e acusou ele de ser abusivo. Ela forneceu fotos, vídeos e textos como evidência e ainda foi ignorada pelos advogados de Depp sendo acusada de tentar “estender seus quinze minutos de fama”.

Este ano, os antigos gerentes de negócios de Depp confirmaram que o ator realmente tinha agredido Heard e afirmaram que o ator tinha trabalhado para ocultar a evidência.

As alegações prejudicaram a reputação de Depp um pouco, mas ele ainda não se tornou uma persona non grata. Atualmente, ele pode ser visto no filme acima mencionado, Assassinato no Expresso do Oriente e tem seis filmes em pré-produção ou pós-produção, de acordo com o IMDb, incluindo filmes de franquia como Animais Fantásticos e Onde Habitam 2 e e Sherlock Gnomes. Muito longe de Winona Ryder e Katherine Heigl na na lista negra, hein?

Isso faz você se perguntar o que exatamente um homem tem que fazer antes de Hollywood tirá-los de cena e por que exatamente eles não são mantidos nos mesmos padrões que as mulheres.

Algo para refletir enquanto assistimos Assassinato no Expresso do Oriente e Pai em Dose Dupla 2, eu acho.

Traduzido por Fernanda Aguiar, pode conter alguns erros por não ser tradução profissional. Texto em inglês: aqui

Também leia nossa Revista Online Anti Pornografia
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.