Como encontrei o Diabo


A névoa engole a mata
Assim como a mãe abraça o recém nascido
Braços como vapor em cascata
Protege um sigilo
Tu não deverias estar aqui meu filho!

Após pulsações e movimento
O fruto cai torrencialmente
Absorvido em um baque sangrento
Uma tragédia!
Mas o conforto é alívio do tormento

Como é agradável deslizar entre as rochas!
Ainda mais seria chegar ao núcleo de ferro e níquel
Perguntar à Azazel:
O que fiz de tão horrível?
Nada querido! Sua existência é risível