This story is unavailable.

Wow! Engraçado que só agora descobri que tens um Blog depois de meses a seguir a tua conta do Twitter, lol. Life is funny. O texto está tão bem escrito, tão realista e genuíno. Sinceramente, acho que descreveste a vida de mais pessoas do que imaginas — pena que se calhar nunca o vais saber ao certo porque está toda a gente muito ocupada a tentar ocultar isso com uma auto-estima ilusória (que acredito que muitos têm porque é “tendência”, ser válido pelo tamanho de amor-próprio que temos, não importando o quão falso isso na realidade é); se é que isso faz algum sentido. Acho que o importante não é o quão rápido entras para a faculdade e, sim, o quão livre és ao poder ESCOLHER se queres entrar ou não. No matter what. E, de facto, concordo com a tua avó. Infelizmente, não há muito que chegue para todos. Para cada 3/4 de farinha de mandioca, há um prato de risoto que nem sequer será comido.

Parabéns pelo blog! Gostei imenso.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.