apelido

Cara, me responde: o que tá acontecendo comigo? Pensei que eu estivesse livre. Livre daquela velha mania de fechar os olhos e imaginar nós dois. Livre da insônia que precede essa imaginação. E livre do disparo que meu coração dá quando vejo teu nome em alguma notificação. Tá foda. E olha que não falo palavrão. Moreno, tu virou minha vida do avesso, minha cabeça ao contrário e tirou meus pés do chão. E me enlouquece com caretas e essa voz quando resume, amavelmente, meu nome em duas letras.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated ys’s story.