A CAVALGADA

É uma marcha esplêndida, há fogo e sangue pelo chão.

A visão é inebriante, há uns que correm, outros que sentam e observam.

Artefatos que rodam pelo céu escancaram a eficácia destes soldados.

Há fumaça que cega o inimigo, táticas homéricas da Guerra-em-si.

Enquanto isso há diversas ninfas e sátiros rodeando-se em música

E cantando suas breves líricas sobre a bondade que o mundo deve ter

E bêbados, mal puderam ver o Fantasma chegando.

O FANTASMA DA DEMOCRACIA.

Quando viram, estavam já espancados, ao chão, sem respirar, presos em jaulas democráticas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.