Pokémon Go: A influência das redes sociais no sucesso do game

Até onde as redes sociais foram importantes para a ascensão de Pokémon Go no Brasil?

O jogo que fora lançado há pouco no Japão, na Europa e na América do Norte chegou ao Brasil ontem, (3), e tirou muitos fãs de casa pela noite do mesmo dia.

A caçada por personagens da saga que perdurou até a madrugada para muitos, ganhou vários memes na internet.


Em menos de 24h o game oferecido pela Niantic, juntamente da Nintendo, foi baixado mais de 50 milhões de vezes pelos usuários do Google Play, para celulares Android.

É importante falar sobre a influência gerada pelos usuários de redes sociais para o sucesso da nova plataforma da Nintendo, que, como esperado, geraram ótimos resultados para os desenvolvedores durante toda a madrugada de quinta-feira.

  1. Em época de virais, o game entra para a lista de um dos mais comentados.

De fato, hoje em dia estamos acostumados a rolar a timeline do Facebook ou do Twitter e encontrar diversos imagens animadas (gifs), vídeos e ou postagens que, muitas vezes, são cômicas e fazem com que a rede social se torne ainda mais divertida. Com a plataforma da Niantic não foi diferente.

2. Influenciadores de mídia são grandes pontes para a visibilidade

Vivemos em uma era virtual onde qualquer um torna-se um influenciador de massa por conter opiniões polêmicas, estilo ou por fazer com que o internauta se interesse pelo conteúdo apresentado. Vários famosos aderiram a febre do Pokémon Go e divulgaram isso através de suas mídias, influenciado milhares de pessoas a efetuarem o download do game.

Hugo Gloss entrou na brincadeira e rendeu bons comentários no Instagram pelo seus desespero ao tentar capturar um dos pokémons.
O vlogger PC Siqueira também caiu na onda!

3. Eventos e grupos foram criados nas redes sociais

Além de tirar os fãs de suas casas para a captura dos pokémons, os mesmos se reunirão através de eventos para caçarem todos juntos. Uma das preocupações, e não tão importante, é com a segurança, pois na maioria das cidades a violência é constante. Entretanto, o principal intuito desses grupos são divulgar informações sobre os “pokéstops” e os pontos onde são encontrados os melhores personagens.

EXTRA:

O vício é tão grande que o cantor Justin Bieber nem foi notado no meio da multidão que corria atrás dos pokémons. Seu agente, Scooter Braun, divulgou um vídeo cômico no Instagram: