Why useReducer + useContext doesn't replace the good ol’ library

Image for post
Image for post
Dux are cool. 8-)

I’m noticing a recent trend towards the disuse of Redux in favor of React’s useReducer and useContext, which kind of confuses me since the latter, combined, forms a subset of what Redux offers.

I’m not going to lie saying that I don’t understand that, because I do: it looks like there’s some way of propaganda against the usage of Redux with the sayings being like “too much boilerplate”; “unnecessary and doesn’t scale well”; people reading articles like “You Might Not Need Redux”, taking those words for 100% of the cases and simply avoiding it; or people (over) using it in wrong ways. …


Image for post
Image for post

Numa área cheia de profissionais e amadores, um amigo e eu começamos a matutar sobre boas e más práticas no nosso universo — o de desenvolvedores profissionais de software e os padrões sobre bons e maus profissionais. Esses são nossos pensamentos…

Disclaimer: em nenhum momento queremos nos provar melhores do que alguém, apenas estamos expondo pontos de vista que nos incomodam e que certamente podem ser melhorados, inclusive por "cachorro velho" da área.

Siga boas práticas

Ninguém com uma índole decente quer fazer um trabalho mal feito. Não há desculpa para isso. Se você vê algum artigo sobre dicas para utilizar "ferramenta x" de maneira melhor, leia e, principalmente, ponha em prática. Boas práticas existem por um motivo — no caso, você não repetir erros de outras pessoas. Errar é humano, persistir no erro é burrice. Exemplos de boas práticas. As boas práticas mudam com o tempo, então mantenha-se atualizado com elas. …


There's this gotcha

Whenever I stomped in front of the challenge of creating a React Native library for iOS to be linked with CocoaPods, I had this issue that lasted — unfortunately — for a year: how to use a CocoaPods dependency inside my own library.

That's a common task in the npm universe, for example, and I confess that I struggled a bit to achieve that, but things eventually went north.

Basically, instead of writing your library inside your project, you must write it inside the Pods project, so that the project compiles. The .podspec of your library must resolve the dependencies you need. Let's take as an example my react-native-pure-jwt library: it has a .podspec that defines dependency of a pod (library) called JWT . So far, so good. …


Uma visão um pouco mais aprofundada e razoável sobre testes

Há três anos, após sair do curso de jornalismo, comecei a trabalhar com tecnologia de maneira profissional. Eu já tinha um fundo de conhecimento e algumas "brincadeiras", mas nada que me tenha adquirido experiência no mercado de trabalho.

No meu primeiro ano como desenvolvedor web, fiquei abismado com a quantidade de coisas que teria que aprender para me tornar competitivo. Nisso, estavam incluídos os testes automatizados de software, para ter certeza que o que eu estava desenvolvendo era confiável.

Image for post
Image for post
http://www.hackingwithreact.com/read/img/passing_test.png

"Testes automatizados? Pra quê?"

Automatizar o processo de testes de um software é um ponto crucial para obter confiança de que as coisas estão funcionando sem o processo maçante de testar cada pedacinho de código manualmente. …


A vision about how to don’t get lost in your own application

DISCLAIMER: This is a really old post. My views on project structure have changed a lot since then and so did the tools here. Please take this article with a grain of salt.

It’s been two years time that I’ve met React and immediately fell in love with it. The way that React works, as a declarative, not-so-large library created exclusively to build rich User Interfaces provides everything as necessary (plus a rich ecosystem with tons of add-ons). …


O ano é 2018. Em uma era em que performance é tudo (principalmente custo), desenvolvedores buscam economizar cada bit transferido na grande rede. Mais do que nunca as APIs REST estão voando (e suas alternativas, como o GraphQL), e, nessa necessidade incessante de performance ao máximo, formas de transmitir a menor quantidade de dados possível também precisam ser seguras o suficiente para que hajam valor.

Mas como podemos fazer isso? Como podemos transmitir mensagens entre duas partes de maneira segura, rápida e leve? Aí que surgem os JSON Web Tokens!

O que são JSON Web Tokens?

O JWT (se pronuncia "jót") é nada além de uma longa string — é sério. Essa string se "autocompõe", ou seja, ela tem toda a informação necessária nela mesma. Isso quer dizer que JWTs são capazes de transmitir informações sobre si mesmo (explico mais sobre ali embaixo). …


Então você ouviu falar, por cima, sobre aquele negócio de React Native, né? Pra desenvolver aplicativo para Android e iOS ao mesmo tempo e tal… Legal. Vou te explicar algumas coisinhas e clarificar algumas confusões que muita gente tem por desconhecimento.

Image for post
Image for post

React Native é realmente nativo?

Sim! React Native é nativo mesmo. Funciona assim: dentro do seu dispositivo existem dois núcleos: um núcleo nativo (Java para Android e Objective-C para iOS) e um núcleo de Javascript, chamado JavaScriptCore — ou JSC, para os íntimos.

Resumidamente, o RN compila um "aplicativo base", que é apenas um app simples com a função de executar seu código JavaScript no JavaScriptCore. Assim, o JavaScript "orquestra" os componentes nativos — a partir do núcleo JS — por meio de uma ponte ("bridge"). …


Finally a workaround!

TL;DR: The solution is to implement a communication bridge between the Webview and React Native (via postMessage/onMessage), so when the user clicks on Login, it will trigger the native social login and send the result back to the Webview. There are a few things to note in this solution, so please don't be lazy/too anxious and read the article.

Think about the following scenario: you have a web app and you want to "turn that in a mobile app". Your budget is low — or you don't even have one — , so there is no way you can hire an Android/iOS developer to do the job. …


Clube amador há poucos anos, hoje figura como profissional

Image for post
Image for post
Sim, é ele mesmo: JAMIE VARDY atuando pelo Fleetwood em 2012

É muito comum ver times em ascensão no futebol inglês: Crystal Palace, Swansea, Bournemouth, Leicester, Wigan, Southampton, Watford e outros são bons exemplos do tamanho dinamismo entre divisões na terra da Rainha.

Nos últimos anos, um clube vem tomando a atenção dos apaixonados por futebol. É o caso do Fleetwood Town Football Club, da cidade (obviamente) de Fleetwood, situada na região de Lancashire, no Noroeste da Inglaterra.

Entre 2004 e 2017, foram seis promoções. A equipe saiu da nona divisão do país e está, atualmente, na terceira: a League One.

Do amadorismo total ao profissionalismo

Tudo começou em 2003, quando Tony Greenwood conseguiu o cargo de técnico do time. O presidente eleito foi Andy Pilley, que está no clube até hoje. …


A brincadeira parece ter enjoado, mesmo com bilhões sobrando nas contas bancárias

Image for post
Image for post

Logo após de adquirir os direitos do Chelsea, o magnata russo Roman Abramovich gastou caminhões de dinheiro para montar um clube competitivo o suficiente à nível europeu. …

About

Luis Felipe Zaguini

GitHub: @zaguiini

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store