As coisas que eu não fiz

Tem tantas coisas que penso em te falar. Penso em como reagiria e na sua resposta. Penso nas risadas que dariamos.

Tantas outras eu faria com você e, até mesmo, para você. Todas as que eu faço, todas as em que estou presente te fazem bem. As que eu não faço, você não sabe. Nem fazem falta.

Todas as coisas que você não faz por mim, por outro lado, doem. Todas as coisas que eu não sou pra você.

Meu silêncio chega a ser imperceptível aos seus ouvidos, acostumados aos meus sorrisos e às minhas perguntas carregadas de preocupação. Não te prometo que vou ficar calada para sempre, não resolvo nada assim. Quero calar a sua voz em mim.

Sou para você o que você não é para mim. Faço por você o que, para você, seria fazer demais por mim. No fim das contas, as coisas que você não faz por mim e as que você faz de mim, tudo dói.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.