Experimento 3

Talvez sejam eles irreais, apenas uma personificação imaginária que aviva o nosso sentimento ‘detestável’. Um encantamento necessário que tem a prévia do incômodo e da bondade forçada. Mas todavia, os nossos olhos os vêem… E aos ônibus eles perambulam, sem passado nem futuro!

Salvos por Jesus Cristo, os vendedores de melzinho e canetas discursam sobre seu passado ébrio e viciado, louvando o já consagrado Cristo e seu já velho papai.

Pessoas como aquelas nós vemos sempre. Aquela comum história de salvação e recuperação, atormentam todas as nossas viagens (ou talvez nos tocam o coração… Atormentam talvez nossos sentimentos). E que isso só precise de uma singela explicação, pois logo se lembrará automaticamente do cenário em que você tanto esteve.

Mas a grande parada que eu vejo que entorna esse fato e também a incoerência, é que nunca nos imaginamos em tal situação. A impossibilidade da posição que encontram-se os abstêmios cristãos vendedores de coisinhas.

De onde eles vem? Obviamente nos vem a resposta, mas pensando realmente…

FUcked

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Zecalcifer Calcifer’s story.