Calendário

Velha demais pra ser o amor da vida de alguém. Jovem demais pra ter feito história. Eu caminho na meiúca, não chuto forte e o meu forte não é driblar. Não esquento, não me acuso. No fundo, sou só plateia. Entreguei nas mãos do tal destino. E agora, José? Não tem palco, não tem noite pra esfriar. Minhas lembranças resumem-se a tudo que não houve. De tudo que não foi mencionado além da minha cabeça confusa e complicada. Eu ficaria aqui. Quero permanecer. Bem aqui, na espreita. Perdi o viço, amor.

Show your support

Clapping shows how much you appreciated Ellen Rodrigues’s story.