O design gráfico na comunicação interna

Imagens falam mais que mil palavras e na comunicação interna não é diferente. Existem muitas técnicas no design gráfico que podemos usar a nosso favor e, assim, dar aquela força na hora de chamar a atenção do nosso público interno. Isso é ainda mais importante para nós, pois faz parte do jeito ação integrada de fazer comunicação interna.

Direto ao ponto

As pessoas é que fazem a empresa, certo? Certo. Então, falar com o colaborador é falar com quem conhece a empresa. Por isso, eles precisam ser comunicados de maneira verdadeira, objetiva e sem rodeios. A linguagem verbal e visual precisa ser direta ao ponto, leve e com muita empatia. Na hora de desenvolver um layout de campanha ou projeto gráfico de uma publicação, deve-se deixar de lado os recursos da persuasão. Influenciar pode. Manipular, não. É preciso fugir da tentação de mostrar as coisas mais interessantes do que realmente são. É preciso fazer sentido e conectar o leitor. E conseguimos fazer isso com um material que reflita o ambiente de trabalho do colaborador.

Layout funcional

Na comunicação interna, antes de ser bonito, o design precisa ter funcionalidade. Chamar atenção do leitor é mais relevante do que a estética. A ordem de leitura dos colaboradores são: imagem, título e texto. Uma boa imagem em local estratégico, um título chamativo e um box com cores vibrantes são estratégias da hierarquia visual. Isso é organizar textos, imagens e elementos visuais em uma ordem de leitura que conduza o colaborador a ler uma matéria ou cartaz de campanha do início ao fim.

Imagens que comunicam

Quanto à escolha de imagens, o mais adequado é buscar aquelas que ilustrem o óbvio. Na pressa, muitas vezes o colaborador pode não entender de primeira uma campanha de segurança no trabalho se nela estiver uma foto fofa do pai com o filho, remetendo à importância de se proteger para chegar bem em casa. Muitas vezes ele pode ver isso como uma campanha de qualidade de vida, não como um assunto importante e que mereça a atenção dele. Então, nesse exemplo, um bom caminho seria focar no uso do EPI ilustrando com imagem de um colaborador usando o equipamento corretamente. Simples assim. Óbvio assim.

Infográficos e tópicos

Quando há conteúdos mais complexos para apresentar, o mais indicado é o uso de infográficos ilustrando o assunto com fluxogramas, ícones, números e frases em destaque. Isso facilita o entendimento e a absorção do conteúdo.

Com orientações simples e praticando esses conceitos básicos de design gráfico, é possível deixar a comunicação interna atrativa o suficiente para fazer sentido, conectar e transformar. Vale a pena você tentar!