Força

Uma vez quando eu era criança rolou uma RÚSTICA na cidade que eu morava. Divulgaram o evento na minha escola um pouco antes pq no mesmo dia, que devia ser próximo do dia das crianças, teria também uma RÚSTICA DAS CRIANÇAS. Percurso menor, nenhum prêmio, só o prazer da coisa. Tudo bem. No dia, antes de sair de casa, fiquei pensando em que roupa colocar, porque não acho que eu tivesse uma roupa adequada ou esportiva pra tal evento. Minha mãe mandou eu colocar uma blusa por baixo da que escolhi. Fiquei ansiosa, mas fomos. Me inscrevi e fiquei esperando com as outras crianças. Obviamente eu queria ganhar, o que era impossível porque tinham crianças mais velhas e/ou mais dispostas, porém não me importei, corri a valer. Com um detalhe: a camisa que escolhi pra correr era a minha amada primeira e única, na época, camisa do Grêmio. Presente ganhado após SUPERAR a Copa de 2006 e minha admiração por Kaká, cuja amarelinha eu desejava, que ocorreu por meio do questionamento materno “tu quer uma camisa do Kaká ou do Grêmio?”. Eu era criança, mas era esperta. Fazia tempo que eu QUERIA DEMAIS UMA CAMISA DO CLUBE.
 Aí, o que aconteceu e porque lembrei-me dessa história ontem, vendo o jogo do Corinthians. A certa altura da rústica, correndo que nem uma criança afobada e já ultrapassada por alguns, embora na frente de outros, uma kombi com vários garotos dentro passou na via ao lado da que estava reservada para a corrida (na rua, né). Um dos garotos me viu correndo e gritou algo como “eu sempre soube que o Grêmio era fraco”. Mermão, depois dessa é possível que eu tenha corrido a ponto de atingir uma velocidade TAL que era mais rápida que a kombi na qual estava aquele DESGRAÇADO.
 Completei o percurso, terminei a rústica ESGOTADA, ganhei da prefeitura um maravilhoso pacote de pirulito, um copo da água e fadiga muscular. No fim da tarde, em casa, deitada na cama e completamente exausta, não conseguia parar de pensar em como o Grêmio tinha me dado FORÇA pra correr, pra continuar, pra calar a boca daquele imbecil na kombi e, nossa. Ontem, deitada na cama, cansada depois de tanta coisa que envolvia o jogo do Corinthians, pensei que isso era lindo demais e que ainda é, porque ainda me dá muita força pra fazer tanta coisa, talvez coisas demais, talvez força demais. Mas que coisa linda é o Grêmio.

Like what you read? Give clarice sena a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.