High Five
High Five
Apr 7, 2018 · 4 min read

Ou três conselhos que eu voltaria pro passado pra me dar.

1. Jogue limpo. Sempre.

Esse conselho parte de lógica: Se você vence jogando limpo, é um vencedor boa gente, se você perde jogando limpo, bom, pelo menos você continua boa gente. Brincadeiras a parte, nada paga a consciência limpa de poder deitar pra dormir e se olhar no espelho na manhã seguinte com essa sensação gostosa de que você não deve nada a ninguém. A mãe de um amigo sempre dá um conselho interessantíssimo:

“Nunca faça nada que você tenha vergonha de me contar.”

Ela transmite pra gente esse peso (ou não) de julgar as próprias atitudes, essa responsabilidade de não querer passar vergonha na frente de quem mais ama a gente, e funciona muito bem! Toda atitude tomada por mim desde então vem acompanhada desse mantra de mãe, costuma ser um medidor excelente.

De hoje pra frente, tente jogar limpo em todos os campos da sua vida, sempre, até nos momentos onde pensamos em mentirinhas para manter uma suposta estabilidade é geralmente melhor dizer a verdade e, você sabe, jogar limpo.

2. Fail Fast. (Nenhum tutorial é bom sem termos em inglês).

É difícil descobrir o que vai dar certo. Muito. Então a alternativa é descobrir o que vai dar errado, e fazer isso o mais rápido possível. Aí está a ideia por trás de falhar rápido: se você tem uma lista de ideias, filtre as mais válidas e, dentre as válidas, ataque primeiro as que tem mais chances de dar errado.

Quando você filtrou as ideias entre válidas ou não, já eliminou tudo aquilo que é visivelmente inviável e lhe restou só aquilo que vai comer mais tempo pra descobrir. Na segunda etapa, ao aplicar fail fast, você se certifica de que o tempo consumido por aquilo que não importa será o mínimo possível. Passada essa etapa: só sucessos.

Aplicar fail fast na prática pode parecer difícil, mas é exatamente isso que a gente faz quando começa uma prova (vestibular, por exemplo) pelas questões mais difíceis ou mais longas, você elimina isso enquanto tem tempo e arrasa no resto depois.

Já para relacionamentos, vale a ideia de juntar os dois conselhos anteriores. Exemplo: você quer algo leve, só pegação, ou quer um relacionamento pra dividir a vida? Compartilhe isso com a garota (ou garoto) assim que seu feeling permitir. Dessa forma você não ilude ninguém(joga limpo) e se ela ou ele estiverem afim de algo diferente, você já descobre de uma vez e busca outra pessoa que tenha interesses alinhados, antes que esse mal entendido cresça e alguém se machuque.

“Quem erra cedo, erra barato.”

3. Dê tudo de si, mas reserve um pouco de si pra você.

Sabe aquele trabalho que vai te tomar noites de sono, pesar no seu psicológico, te fazer sentir culpado, mal, pra baixo? Pra cima dele! Faça o que der, o máximo possível, mas guarde um pouco de você pra você… Não se perca pelos seus objetivos, porque de nada adianta vencer se não sobrar nada de você para comemorar a vitória.

Fazer nosso melhor é saber nossos limites, nossa capacidade, nossas potencialidades e usar esses recursos com sabedoria, sem queimar tudo antes da hora, ou abusando de si mesmo. Ao topar participar de um desafio, leve isso em conta sempre!

Dica prática:

-Para projetos pessoais, que te fazem sair da bolha, elevar seu limites, aumentar seu potencial: reserve tempo. Topar um projeto desse tipo enquanto corre contra o relógio é um forte indicativo de que você poderá sair exaurido, ou falhar.

-Para projetos acadêmicos ou profissionais: use seu tempo com sabedoria, delegue tarefas pro time e saiba quando é válido perder uma noite de sono por aquilo ou não.

Considerações finais:

Importante deixar claro que tudo isso é absurdamente mais fácil de falar do que de fazer, mas tenho percebido o poder que bater na mesma tecla tem tido dentro de mim. O bordão da mãe do amigo, pequenos pensamentos ou frases que surgem automaticamente quando certos situações surgem ou gatilhos são ativados ou até mesmo certos licks de guitarra que surgem durante uma improvisação só surgem depois de repetição, logo, ao leitor que veio até aqui e não achou novidades, essa é minha justificativa, falamos de pontos nos quais nunca é demais tocar. Como nenhum tutorial é completo sem uma frase de motivação, aí vai:

“Defeat is a state of mind; no one is very defeated until defeat has been accepted as a reality. To me, defeat in anything is merely temporary, and its punishment is but an urge for me to exert greater effort to achieve my goal. Defeat simply tells me that something is wrong in my doing; it is a path leading to success and truth.” Bruce Lee.

A trilha

Blog de conteúdo tranquilo, livre de amarras, cotidiano. Entre e sente-se: a casa é sua.

High Five

Written by

High Five

A trilha

A trilha

Blog de conteúdo tranquilo, livre de amarras, cotidiano. Entre e sente-se: a casa é sua.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade