Ju Do Vale
Sep 12, 2017 · 3 min read

Há 1 ano atrás escrevi a parte 1 desse artigo e, como prometido, aqui está a parte 2.

Ao ler novamente o artigo antigo (clique aqui para ler), percebi que quanto mais velhos ficamos, menos nossas ideias, opiniões e forma de ver o mundo mudam. Garanto que se essa série fosse escrita quando estava prestes a fazer 25 ou 20 anos, isso tudo mudaria de um ano pro outro.

Então, basicamente, tudo o que escrevi, ainda está valendo e agora adicione algumas novas percepções…

Quanto mais os anos passam, mais percebo que gosto de quem eu me tornei e consigo perceber que o modo com que eu lido com meus problemas está amadurecendo. Por exemplo, antigamente, eu tinha muito medo de expressar minha opinião, hoje não tenho e o novo desafio é escolher a hora e a forma correta de me expressar. Porque quem me conhece, sabe que não sou uma pessoa muito delicada (rs).

Falando nisso…

Quanto mais velhos, menos problemas, só que quando os problemas chegam, eles são mais complexos. Quanto mais velhos, menos amigos, mas os poucos que ficam são aqueles que realmente valem a pena. Quanto mais velhos, mais somos cobrados na vida pessoal e profissional, mas essa é uma ótima oportunidade de aprendermos.

Antigamente eu convidada um monte de gente pro meu aniversário, até aquelas que eu quase não via, mas achava que valia a pena manter algum vínculo. O interessante disso foi que percebi que eu era muito mais amiga de algumas pessoas do que elas de mim e o quanto mais o tempo passa, mais tenho certeza de que era isso mesmo que acontecia. Com isso, também percebi que eu não tenho que agradar ninguém, principalmente quem não se esforça um mínimo que seja para fazer o mesmo por mim. Hoje, prefiro estar apenas com as que eu amo e que me amam porque não existe nada melhor do que isso.

Na vida profissional, minhas últimas experiências me deram mais certeza do quão boa sou no meu trabalho e do quão ruim, geralmente, as pessoas que se acham fodonas são. Então, continuo aqui fazendo o que sei fazer de melhor, me preparando pra dar passos maiores e rindo delas.

Ah! Eu nunca imaginei ter um canal no Youtube, mas em setembro do ano passado resolvi encarar esse desafio e putz… estou gostando muito e me sinto cada vez mais realizada falando de cachorros (clique aqui e conheça meu canal).

Engraçado…

Nunca tinha parado para pensar em quantas coisas aprendi ou conquistei durante 1 ano e, com esse artigo, acabo de perceber que muitas coisas boas aconteceram na minha vida e muitas coisas boas ainda estão por vir.

Sinceramente, não entendo porque tem gente que tem medo da idade. Ok as rugas e a gravidade vão me atingir um dia, mas eu estou tão animada com as coisas que tenho para conquistar que não vejo a hora do tempo passar.

Em 2018 teremos o próximo artigo dessa série, o "Então 30".


Se você gostou desse post, curta nossa página no Facebook clicando aqui e não deixe de recomendar clicando no coração ali embaixo.


A Vida depois do Sim

Esta é uma coleção com dicas, inspirações e reflexões para vida a dois. — Por Ju do Vale

Ju Do Vale

Written by

Formada em Design, especialista em UX, Primeira Dama do Jhony, mãe da Lily e criadora do canal Meu AUmigo Cão no Youtube.

A Vida depois do Sim

Esta é uma coleção com dicas, inspirações e reflexões para vida a dois. — Por Ju do Vale

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade