Ao fundo, uma Ilustração colorida de dezenas de pessoas completamente diferentes entre si, andando, como se estivessem em uma grande calçada. Por cima da ilustração um retângulo roxo escuro, centralizado, com as escritas “#2 — Série: Uso de leitores de tela”. Ilustração retirada de https://carleton.ca.

#2 — Usuários de leitor de tela: o que fazem quando se perdem na página e querem voltar para onde estavam?

Essa é uma série de 7 de posts sobre uso de leitores de tela, feitos com base em respostas recebidas numa pesquisa realizada por Heydon Pickering.

Em setembro de 2016, Heydon decidiu que queria ouvir histórias sobre como usuários de leitor de tela usavam a web. Ele imaginou que, sendo um usuário que enxerga, provavelmente fazia diversas suposições incorretas a respeito, e então compôs 7 perguntas a fim de descobrir mais sobre as estratégias de leitura e uso de leitores de tela. Essa foi a 2ª pergunta feita:

Se enquanto você estiver navegando em uma página, de repente ver ver perdido ou em um lugar onde não esperava estar, o que você faz para voltar ao ponto em que estava?

Respostas dos usuários de leitor de tela:

Eu procuro por frases através da função de busca do NVDA (a busca do Firefox não é tão confiável em direcionar o leitor de tela para o ponto específico da página). Se o site possuir algum cabeçalho para o qual eu possa pular e começar a interagir novamente com a página, farei isso e continuarei meu trabalho.

Tendo a voltar para a página anterior, ou então encontrar um link que me leve até a página inicial do site em que estou.

Começo a ler os conteúdos que estão acima e abaixo do ponto que em que estou, usando as setas ↑ / ↓. Entro e saio de modo de formulário / de navegação (se fui colocado lá sem que eu tenha feito isso por conta própria). A ideia é sair desse lugar onde estou para dar uma olhada ao redor e descobrir o que ocasionou essa situação.

Checo os cabeçalhos. Os cabeçalhos, tendo 6 níveis, são a melhor forma de estruturar a informação, especialmente porque a maioria dos leitores de tela permitem que você navegue de cabeçalho por cabeçalho ou para ir direto para um cabeçalho de nível específico.

Verifico o título da página para conferir se estou na página que pensei que estava. Se não estiver aciono o botão “Voltar”, já que a lógica sugere que fui levado para uma nova página. Forço um refresh do buffer virtual (em máquinas Windows) para verificar se o conteúdo apareceu na tela sem que meu leitor de tela estivesse ciente disso e/ou que eu tenha sido avisado. Uso as teclas de atalho do leitor de tela para conseguir dar uma olhada rápida ao redor da minha localização atual, e se isso não resultar nada, uso a navegação por landmarks / cabeçalhos para tentar encontrar algum ponto familiar na página.

Eu sinceramente nunca pensei sobre isso. Às vezes, se me perco, uso o recurso de busca do JAWS e digito alguma palavra ou frase que lembro ter escurado para tentar voltar para onde estava… embora isso seja algo que eu use com mais frequência em livros digitais.

Geralmente me recordo do que eu acabei de ler, então pesquiso por algumas palavras que me lembro. Se isso não, funcionar vou para a navegação por cabeçalhos, ou por links se eu soubesse de algum link específico que estava em torno do ponto onde eu estava.

Geralmente recarrego a página e uso a função de buscar do leitor de tela, buscando por uma palavra que ouvi recentemente para cair direto na parte que eu quero. Raramente me perco numa página, mas às vezes pode acontecer se eu tiver iniciado a leitura com uma conexão lenta, porque a página pode recarregar enquanto eu estiver na metade do caminho.

Normalmente vou para o topo da página e faço uma busca (pela função de busca do leitor de tela) pelo último conteúdo que lembrar.

Aperto a tecla Q para navegar até a região principal (main) se ela existir, ou uso a navegação por cabeçalhos para encontrar onde preciso ir.

Resmungo. Talvez eu tente voltar para a tela anterior ou pesquise por link que vá para a página inicial.

Aperto o Voltar e tento o próximo resultado do Google.