LibreOffice — Abandonando o M. Office a custo “0”.

Olá hackers de plantão!

Vamos a mais algumas situações “hipotéticas”:

Situação 1: Você, garoto(a) maroto(a) decidiu que era hora de comprar um notebook novo, juntou grana, pesquisou modelos e modelos, achou um que cabe no seu bolso justinho e trás tudo o que você precisa “out of the box” tipo: Windows 8.1 original (sic), Office, Antivírus, Navegador e mais 200 bloatwares (ou programas que não servem para nada mas as fabricantes ainda insistem em meter dentro da instalação pra ti), você pega seu equipamento todo feliz e, depois de um mês usando, vem aquela maravilhosa mensagem do Office dizendo que o período de testes acabou e que você tem de adquirir uma licença do Office por módicos 20 obamas por mês ou 120 obamas / ano (os preços podem variar ai mas na última vez que olhei era isso).
Situação 2: Você está com aquela instalação limpa daquela sua distribuição GNU/Linux favorita, instalou tudo na unha, está voando, porém, não tem uma suíte Office instalada e tem aquele trabalho de escola para amanhã e está indeciso entre ir para o Google Drive ou começar a bater a cabeça na parede.
Situação 3: Você cresceu sabendo de alternativas e se lembra de coisas como OpenOffice, BrOffice, StarOffice, Calligra, PrettyOffice, Wordpad, Bloco de notas mas nunca procurou nada além da tradicional suíte da Micro$oft.
Situação 4: Você instalou aquele Windows “boladão” black edition que você conseguiu ali do rapaz atrás da banca do Seu Quincas e não sabe o que fazer no seu sistema recém instalado, 100% livre de qualquer coisa, afinal, a black edition “boladona” já vem com todos os patchs de segurança lançados e 3 que ainda não lançaram pra proteger seu PC até da NSA! Porém, você está igual a pessoa da situação 2.
Situação 5: Você comprou / ganhou um MacBook Air Pro Cafeteira Top Term 6000 e descobriu que depois de pagar o equivalente a duas BMW em um notebook (que custaria 2 mil reais se não tivesse a “pera” mordida) que você precisa comprar uma licença do Office pra usar nele se quiser fazer o trabalho de casa.

Ok, você pode se enquadrar em uma, mais de uma ou nenhuma das situações acima, mas você deve ter achado pelo menos uma engraçada, vai, fala pra mim.

Bom, seus problemas acabaram! Existe uma alternativa para você e ela é excelente!

O LibreOffice é Software Livre ou seja, respeita as 4 liberdades que todo usuário deve ter ao usar um software em seu computador, só para relembrar, essas liberdades são:

Liberdade 0: A liberdade para executar o programa, para qualquer propósito;
Liberdade 1: A liberdade de estudar o software;
Liberdade 2: A liberdade de redistribuir cópias do programa de modo que você possa ajudar ao seu próximo;
Liberdade 3: A liberdade de modificar o programa e distribuir estas modificações, de modo que toda a comunidade se beneficie.

E só por isso já faz com que o LibreOffice ganhe muitos e muitos pontos.
Além disso, sua interface se assemelha muito a do Micro$oft Office, o que torna o impacto na transição menor.
Um outro ponto que se deve atentar é para as fórmulas do Excel quando abertas em compatibilidade no Calc, o Calc irá tentar utilizar todas as funções correspondentes do LibreOffice para deixar sua planilha 100%, porém, quando você for fazer uma planilha do 0 no Calc, você de início talvez demore um pouco para se acostumar com a sintaxe do Calc, que na realidade é bem similar ao do Excel, porém, levemente diferente.
Deixarei abaixo alguns prints de telas do LibreOffice rodando no meu desktop (meu desktop roda ArchLinux com GNOME3, driver nouveau e Linux Libre 3.19 e em breve com os repositórios do Parabola, versão 100% livre do Arch).

[caption id=”attachment_61" align=”aligncenter” width=”660"]

Tela inicial do Libreoffice[/caption]

[caption id=”attachment_60" align=”aligncenter” width=”660"]

LibreOffice Writer — Criação e edição de textos[/caption]

[caption id=”attachment_59" align=”aligncenter” width=”660"]

LibreOffice Calc — Planilhas eletrônicas[/caption]

[caption id=”attachment_58" align=”aligncenter” width=”660"]

LibreOffice Impress — Editor de apresentações[/caption]

[caption id=”attachment_57" align=”aligncenter” width=”660"]

LibreOffice Draw — Desenhos vetoriais[/caption]

[caption id=”attachment_56" align=”aligncenter” width=”660"]

LibreOffice Math — Trabalho com expressões matemáticas[/caption]

[caption id=”attachment_55" align=”aligncenter” width=”660"]

LibreOffice Base — Banco de dados com tratamento de formulários e views[/caption]

Lembrando que seus arquivos feitos no M$ Office são compatíveis com o LibreOffice.
Quem se interessou e gostaria de testar, pode visitar o site do LibreOffice clicando aqui! e escolhendo o OS alvo.

Dúvidas, sugestões, correções ou críticas, sintam-se à vontade para usar o campo de comentários aqui em baixo.

Por enquanto é isso turma.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.