Homem contra a Natureza

do tempo em que o tempo ainda importava…

Incrível, ou melhor, inacreditável é o ser humano que se julga superior à natureza.

Certa vez vi um homem com seu cachorro de meia idade, que morava aqui no bairro. Há quem conte que quando aquele homem comprou o cachorro ainda filhote, o animal era de tal forma raivoso e agressivo que só sabia morder e fazer-lhe sangrar as mãos do dono.

O homem então, não somente dono do cão como da razão também, amansou o cão à sua maneira — dizem, que para cada mordida levada, uma pancada leve era desferida sobre a cabeça do pobre cão. De pouco em pouco, e de galo em galo, a fera negou-se a morder novamente e calou-se na forma de um cão doméstico.

Confesso que há um tempo que não vejo nem ouço falar do tal amansador de feras. O último boato que ouvi correu pela vizinhança feito relâmpago: conta-se que há algumas semanas invadiram-lhe a casa e os invasores não tiveram nenhum obstáculo para chegarem interior da casa e encontrar o homem indefesso…

Porque ao passarem pelo cão, treinado e doutrinado, este nada fez senão lutar contra a própria natureza e permanecer dócil como há de ser o animal que lhe ensinaram a ser.

Sebastião Mogno

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.