Design: Escolhi a Profissão Errada?

Aela.io
Aela.io
Jun 26 · 9 min read
Photo by Tim Gouw on Unsplash

Você deseja migrar para UX/UI Design?

Durante a semana do dia 28/11 a 08/12 acontecerá o último Workshop desse ano “Migrando para Product Design (UX/UI)”. 100% Online e Gratuito!

Participe e descubra os passos necessários para decolar sua carreira e conheça as diversas oportunidades no mercado nacional e internacional. Inscreva-se aqui: bit.ly/migrandouxui


Você, profissional do Design, já se questionou se escolheu a profissão certa?

Muitos Designers se perguntam se tomaram a decisão certa, por se sentirem desvalorizados; também por encontrarem, em sua maioria, vagas com salários baixos, se sentirem estagnados na profissão, etc.

Com isso, diversos profissionais sentem-se frustados e inseguros com a profissão. E se questionam constantemente se realmente estão no caminho certo.

Você já teve esse tipo de pensamento?!

São diversos posts em redes sociais e compartilhamento em grupos de profissionais que reclamam da área de Design; pessoas que se sentem frustrados com o mercado de trabalho, e desvalorizados com as remunerações. E por tudo isso, passam a se questionar se realmente escolheram a profissão correta.

Entretanto, nesse artigo, vamos mostrar que Design é uma das melhores profissões que existe hoje, tanto em questão de perspectiva de crescimento, remuneração e satisfação profissional. O necessário é somente flexibilidade, estudo e abrir a mente para as novas oportunidades que o mercado de Design oferece.

Confira ao longo desse artigo!


Momento do Design

Com a rápida globalização e inovações do mundo moderno, muitas profissões tem se modificado e evoluído para acompanhar as novas necessidades sociais.

Uma das profissões que mudou bastante foi a de Design, mais especificamente o Design Gráfico. Mesmo que esse profissional ainda seja requerido, muitos aplicativos da atualidade, os quais qualquer pessoa sem muito conhecimento específico pode criar imagens, vídeos e ilustrações de forma rápida e gratuita, têm “roubado” o espaço dos Designers Gráficos; um dos motivo é a pouca busca por atualização e não evoluem seu trabalho para o sentido que o mercado está se deslocando, e para onde as melhores oportunidades se encontram.

Com isso, o mercado para o Designer Gráfico é cada vez mais competitivo e desvalorizado. Além disso, muitos profissionais têm se visto desmotivados e estagnados na área de atuação.



Perspectivas

De acordo com o site, LoveMondays — No qual os usuários disponibilizam o valor de seus salários a fim de gerar informação quantitativa — hoje o salário médio bruto de um Designer Gráfico é de R$2.566,00.

Média salarial de um Designer Gráfico segundo o site LoveMondays

Uma outra pesquisa, desenvolvida pela Associação de Designers Gráficos do Brasil (ADG Brasil), os seguintes dados foram levantados relacionado ao salário:

  • Região Norte: maioria (28%) ganha entre R$ 1.500 e R$ 2.500/mês
  • Região Sudeste: maioria (26%) ganha entre R$ 2.500 e R$ 5.000/mês
  • Região Sul: maioria (30%) ganha entre R$ 850 e R$ 1.500/mês
  • Região Nordeste: maioria (30%) ganha entre R$ 850 e R$ 1.500/mês

E ainda em uma última fonte, no site vagas.com.br, a média salarial de um Designer Gráfico no Brasil é de R$1.943,00

Média salarial de um designer gráfico segundo o site Vagas

Como falamos, diante desses números é normal que Designers se questionem se escolheram a profissão correta. Porém, o que se deve entender é que a profissão evoluiu e o profissional deve evoluir também para continuar ativo no mercado de trabalho.



Será que vale a pena migrar de Design Gráfico para UI e UX? Veja aqui.


UX Design: o futuro e o presente do Design

Falando tanto em evolução, qual seria a próxima fase do Design? Atualmente, a área que está mais aquecida é o Digital e às área de User Experience (UX) e User Interaction (UI) principalmente nas grandes metrópoles e internacionalmente.


7 dicas para você se tornar um Designer Internacional. Leia aqui!


Por que essa ascensão do Design de Experiência?

De forma simples e direta, o UX/UI Design representa a nova geração de usuários: pessoas que buscam produtos personalizados, úteis e práticos. Dessa forma, o UX Designer ou Product Designer, atua buscando entender melhor o usuário através de teste de usabilidade e assim resolver seus problemas de acordo com as necessidades de melhorias apresentadas.

Sem falar no avanço acelerado das tecnologias em todo mundo, que demandam profissionais de UX para suprir suas necessidades. As maiores empresas já entenderam que Design e UX é um diferencial competitivo necessário.

Jakob Nielsen, um dos pais da usabilidade, já comentou, que ainda nem começamos a ver o real crescimento do mercado, muito está por vir nos próximos anos!


Número de profissionais de UX no mundo


O que é UX Design?

Felipe Melo, co-fundador da Aela e UX Designer, comenta que tudo é UX. Ao exemplificar, o uso do IMac da Apple; a experiência com o produto começa com a caixa, o modo em que se abre a embalagem e os sentimentos envolvidos.

Porém, de nada adianta essa produção física gráfica do produto ser ótima se quando o usuário for utilizá-lo o sistema não funcionar bem; se demorar para ligar, configurar e for difícil demais lidar com a tecnologia envolvida. Tudo isso influencia em como o usuário irá lidar com o produto, marca e suas expectativas sobre ele.


Confira a palestra completa no nosso canal do Youtube:


Na verdade, quem nunca se frustrou ao adquirir um produto? Isso porque o objeto não foi pensado no usuário primeiro, mas talvez apenas no lucro, ou na produção em massa. Ao investir tempo e dinheiro em algo, todos esperam ter uma experiência boa e confortável.

O grande diferencia do UX/UI é exatamente esse.O foco principal é o usuário e sua experiência com um produto ou serviço.

Por exemplo, antes de lançar um produto, o Designer vai testar como o usuário interage com ele. Se em um dos testes o usuário tiver dificuldade para chegar onde gostaria, executar alguma ação ou obter alguma resposta, o Designer deve atuar para resolver esses problemas.



Portanto, esse público mais exigente, tecnológico e prático busca mercadorias que atendam suas necessidades. Dessa forma, apenas a parte estética e gráfica já não são mais suficientes; o usuário busca algo pensado nele que envolva tecnologia e também um toque humano. Assim, as relações, necessidades e a profissão evoluem e nós Designers precisamos seguir essa tendência.


Motivos para migrar de área:

  • Aprender novas técnicas;
  • Migrar para o meio digital;
  • Reinventar-se profissionalmente;
  • Descobrir novas áreas de atuação;
  • Fazer uma carreira internacional;
  • Voltar para o mercado de trabalho;
  • Atuar com uma nova metodologia que foca em resolver problemas.


User Experience hoje

Essa é a melhor hora para migrar, pois há muitas empresas abrindo (ou precisando de) departamentos de UX Design, em virtude do avanço tecnológico. Com isso, o mercado está super aquecido e propicio para profissionais de qualidade.



Segundo o site LoveMondays um UX/UI Sênior ganha em média R$7.590,00 o que representa cerca de 300% a mais que o Designer Gráfico.

Salário médio de um UX Designer, segundo o site LoveMondays

Em uma outra pesquisa feita pela User Experience Professionals Association, avaliou 1.326 UX Designers de 52 países diferentes com diferentes cargos e tempo de atuação no mercado. O resultado sobre a média salarial foi:

Pesquisa feita pela UEPA em 2018

Para ver a pesquisa completa, clique aqui.


Nível de satisfação

Além da pretensão salarial vista acima, o nível de satisfação com a profissão é um ponto muito importante!

De acordo com o site Measuringu.com, a pontuação média de satisfação de UX Designer é de 72% (sendo que a maior nota em uma profissão foi de 86%). A pesquisa foi realizada com 1.326 profissionais. Confira:

Satisfação média por ano com intervalos de confiança de 95%

Quase 75% dos entrevistados classificaram sua satisfação no trabalho como 65 ou maior.



Depoimento de profissionais que migraram para UX Design

Confira abaixo comentários de alunos do Bootcamp Master Interface Design (MID) que migrar para UX Design.

Amanda Damasceno

A aluna, Amanda Damasceno, nos contou que o sentimento de estagnação e a falta de perspectivas de crescimento na área de Design Gráfico a motivaram a migrar para UX/UI Design:

“A vida em agência, era a correria. Eu trabalhava com uma marca editorial, mas o que eu senti foi sempre isso: era muito mais mão na massa do que estratégico e eu estava me sentindo estagnada, como se a área estivesse parada. Foi o que me fez querer mudar para UX Design, na realidade.” — Amanda Damasceno

André Borges

André Borges, conta que já não se sentia mais motivado a trabalhar todos os dias, mas que ao encontra a área de UX isso mudou completamente:

"Hoje eu posso dizer que me “encontrei”. Estou fazendo o que eu gosto, o que fez reacender aquela chama que me motiva a trabalhar todos os dias. Acredito que seja o grande propósito disso tudo. Bem diferente da realidade quando você está insatisfeito com o que trabalha.

Então, sou muito grato a equipe Aela, por terem devolvido o sonho que estava apagado em mim, a minha evolução como profissional e por ter conseguido entrar na área de UX já "— André Borges.

Gabriel Bezerra

Gabriel Bezerra, também iniciou sua carreira como Designer Gráfico, mas resolveu mudar sua vida completamente ao decidir migrar para UX/UI Design:

“Eu estava muito incomodado por não estar totalmente focado na área que eu queria, UX/UI. Percebi que estava estagnado, não aprendendo nada novo. E nesse campo, é necessário sempre buscar novos conhecimentos ou você fica obsoleto… Acabei conseguindo uma oportunidade como UX/UI Designer na Indra, empresa multinacional líder em tecnologia e soluções para os segmentos de transporte e defesa.” Gabriel Bezerra

Jey Castro

Jey Castro conta como foi da Publicidade para o Design Gráfico até chegar no UX Design:

“Eu quis entender mais sobre mobile, pois é uma área que gosto muito. Foi quando eu me deparei com termos como usabilidade e arquitetura da informação. Ao pesquisar mais sobre o assunto, descobri o curso MID que me abriu diversas portas… Hoje eu sou o principal User Interface Designer de lá (Raízen). Trabalho com um time de 17 pessoas que tem como foco pensar em novas tecnologias, energia do futuro da companhia como um todo. Eu sou responsável pela interface, até entregar o projeto para o consumidor final.” — Jey Castro


Como migrar?

Você também pode migrar para uma área que você se sinta mais valorizado, tenha uma melhor remuneração e ainda te traga uma perspectiva de crescimento futuro, e como dito acima, este é o melhor momento para se migrar para UX/UI Design!

Pensando nisso, Felipe Melo Guimarães e Jon Vieira se uniram e fundaram a Aela, e através do Bootcamp Master Interface Design já ajudaram diversos Designers que se sentiam frustrados e estagnados a se encontrarem em UX e se tornarem grandes Product Designers atuando em empresas como Facebook, Itaú, IBM, TOTVs, Carrefour, Raízen, …




Esperamos que esse artigo e todas as demais dicas que temos divulgado constantemente em nossos canais das redes sociais te auxiliem a enxergar o Design, assim como nós vemos, como uma profissão maravilhosa, cheia de recompensas e satisfações tanto pessoais como profissionais. Já que somos capazes de melhorar a vida das pessoas e somos muito bem recompensados financeiramente, por isso, e temos diversas perspectivas para crescimento em vários segmentos.

Caso você precise de mais orientação nesse sentido entre em contato conosco em um de nossos canais: contact@aela.io, instagram ou linkedin.


Não deixe de conferir as entrevistas dos alunos do Bootcamp Master Interface Design que migraram para UX/UI Design em nosso canal do Youtube: bit.ly/entrevistas-alunos-mid ou no nosso Medium aqui.



Aela.io

Design, Interaction e UX. Com muito de tecnologia e foco internacional.

Aela.io

Written by

Aela.io

Design, Interaction e UX. Com muito de tecnologia e foco internacional.

Aela.io

Aela.io

Design, Interaction e UX. Com muito de tecnologia e foco internacional.

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade