Tenho 5 propostas e não sei qual escolher! O que faço?

Foi com essa frase que um amigo me procurou para conversar em Julho de 2017. Ele hoje é UI Designer em Londres, em uma excelente empresa de consultoria, mas nem sempre foi assim … e esse artigo é para te contar um pouco sobre como isso aconteceu. Interessado? Então, continue lendo, pois vou contar em detalhes.

5 empresas me querem, mas qual eu quero?

Imagine você, atuando como Senior Designer em uma grande consultoria em Londres, com visto de Talento Excepcional em UK, tendo que tirar “férias” para ir por 3 semanas para o Canadá pois você também havia recebido o visto de Residente Permanente…

Imagine você, indo a eventos incríveis, com alguns dos melhores designers do mundo, tendo chance de conhecer empresas como Facebook e perceber que não é algo distante pensar em trabalhar lá. Imagine você, tendo planos de longo prazo, e sabendo que aprender mais sobre processos e UX irá te ajudar, não apenas a evoluir em sua carreira, mas também a garantir uma qualidade de vida anteriormente inimaginável para sua família.

Imagine você, agradecendo todos os dias por ter dado aquele primeiro passo lá atrás, que te levou onde está agora e tendo em sua mente sempre que Design é uma das melhores profissões do mundo na atualidade.

Imagine você, sendo disputado por diversas empresas, a ponto de uma delas resolver ir até você para te pagar um café apenas para ter a chance de te entrevistar… e quem sabe fechar uma contratação.

Imagine você, percebendo que o mundo não tem fronteiras, e que as barreiras estão apenas em sua mente… as oportunidades estão por toda parte, e prontas para você no momento em que estiver realmente pronto.

Pode parecer bom demais para ser verdade, não é mesmo? Mas e se eu te contar que essa é outra história real, dessa vez não é a minha história, mas é a história de um amigo de longa data e meu sócio na Aela, o Jônatas Vieira.

Uma história real começa com o primeiro passo

Conheço o Jônatas há alguns bons anos, e temos o hábito de conversar bastante e trocar experiências. No momento que publico esse artigo, ele atua como Senior UI Designer na Aiimi em Londres, e antes disso estava como Lead Designer na ASI, uma startup que vem crescendo bastante ano a ano e se firmando como principal player no seu mercado.

Acontece que por mais que a startup fosse incrível, após mais de 1 ano trabalhando nela ele sentiu que precisava aproveitar mais as oportunidades em Londres para aprender e crescer ainda mais como designer.

Foi nesse momento que ele resolveu enviar alguns currículos, assim como quem não quer nada (ainda), apenas para testar a receptividade…

…2 semanas depois e ele já tinha 3 ou mais entrevistas e diversas ligações, e não conseguia mais se ver quieto, chegando ao ponto final de ter 5 propostas bem interessantes de empresas diferentes e literalmente não saber o que fazer.

Nessa hora ele me enviou uma mensagem no Slack.

“Mano, to com 5 propostas de emprego e não sei qual pego.”

Tive que brincar e responder né: “Caramba, que problema sinistro cara! rs”

Conversamos bastante, falamos sobre propósito, sobre motivação e objetivos futuros. Acredito fortemente que essa é a melhor forma de se escolher a empresa que faz sentido para você… se for apenas pelo salário, isso não será suficiente e logo você ficará insatisfeito.

No fim, ele resolveu tirar o final do dia para caminhar e refletir, enquanto olhava a arquitetura de Londres e ficava imaginando o quanto sua vida tinha mudado, já completando praticamente 1 ano que estava morando fora do Brasil.

Caminhando por Londres

Jônatas lembrou que há pouco tempo atrás estava tenso no Brasil, pois por mais que já estivesse trabalhando para empresas do Vale do Silício de forma remota pela Toptal, sentia que não estava completo e buscava uma experiência fora do Brasil… e nada da sua aplicação para o Canadá sair (se você aplicou para visto no Canadá, sabe o quanto dói a demora, levando até 2 anos para sair e você fica naquela ansiedade maluca!).

Quem diria que hoje estaria com visto de Talento Excepcional no Reino Unido, dando direito a moradia e trabalho, se completar 5 anos vira residente permanente e ainda, no final, saiu também o visto do residente permanente Canadá.

Hoje eu brinco com o Jônatas: Na dúvida de qual país tirar visto? Pega logo em dois! rs

A verdade é que isso é mais comum do que parece. Empresas correm atrás de ótimos candidatos todos os dias, e vejo isso se repetir todos os meses com colegas de diversos países. A questão é que você precisa entender o mercado e se qualificar para ele.

E sabe o que realmente fez a diferença para a vida do Jônatas e sua família? O primeiro passo. Ele sentiu aquela inquietação há anos atrás, e resolveu escutar, resolveu fazer algo. Resolveu deixar de ser programador (e dos muito bons!) para virar diretor de arte (visual) e depois deixar de ser DA para virar UI Designer, e agora está entrando a fundo nos processos gerais de UX e consultoria.

O que faz a diferença em nossas vidas é o primeiro passo. E depois o próximo, o próximo, um de cada vez.

Qual seria sua escolha?

Se você já me conhece sabe o quanto eu gosto de histórias e acredito fortemente que é uma forma incrível de ajudar outras pessoas, com histórias reais, minhas ou de colegas de profissão. Espero que a história do Jônatas ajude você a tomar uma ação, assim como recebi feedbacks diversos sobre a minha história no último email.

Tudo começa com o primeiro passo, e a escolha é sua agora. Você pode fechar essa página, seguir com sua vida, contar para outras pessoas como é legal essa história de um colega designer em Londres … ou você pode decidir já que irá dar um rumo diferente a sua vida, e irá dar o primeiro passo para essa mudança.

Você pegaria a Vermelha ou a Azul? A escolha é sua. As consequências também.

Partindo para ação. Não amanhã, mas agora.

Eu não sei qual o seu primeiro passo, isso é muito individual e sinceramente depende muito. Se você está nesse momento e respondeu mentalmente que tomaria a pílula vermelha, o que te recomendo agora é pegar um caderno e anotar essa sua escolha.

Sério, vai lá e anota… “Eu escolhi e tomei a pílula vermelha.”

Depois disso tire um momento para refletir quais são seus maiores sonhos e o que está te afastando dele?

- Você quer morar fora do Brasil, trabalhar como designer… mas seu inglês está fraco?

Duhh estude inglês -.-

- Você quer morar fora mas ainda nem tirou passaporte?

Tá fácil essa viu…

Enfim, monte sua lista de barreiras, e pense o que você precisa para acabar com elas, 1 a 1. Foi o que eu fiz, foi o que o Jônatas fez, e ainda fazemos … nenhum de nós dois tem passaporte Europeu, e hoje temos visto em países diferentes (e nenhum de nós dois tem visto de trabalho atrelados a uma empresa específica), e o Jônatas, que é olho grande, ainda tem dois! rs

- Você é designer gráfico e sente que a profissão está ruim, salários ruins, falta de oportunidades e não sabe o que fazer?

Cara pálida, isso foi sinalizado há 10 anos atrás! Quando comecei a faculdade já falavam que Digital era o futuro. Estamos no futuro. Mas ainda dá tempo de você correr atrás e mudar isso, pois agora estamos pensando em conhecimentos que vamos precisar no futuro do futuro (eita nós).

Talvez você saiba, talvez não… mas eu e o Jônatas estamos ajudando alguns jovens designers a migrarem do designer gráfico para o design de interação (ou Product Design UX UI) em um programa online, com uma metodologia que eu montei e hoje já colocamos alguns de nossos alunos em grandes empresas como TOTVS, Visa, Shell, alguns já em agências na Irlanda… enfim, cada um está encontrando seu caminho e se encontrando como Product Designer, seguindo nossa metodologia.

Agora mais uma vez a escolha é sua. Você pode pensar “Ah o Felipe quer apenas vender o curso dele.” e fechar essa página, e tentar ignorar.

Mas a verdade é que se você leu toda a história, você não vai conseguir ignorar… e a cada cliente freela que te oferecer R$1.000 para fazer um site, você vai lembrar desse texto. A verdade é que sim, eu quero vender nosso Bootcamp online, essa é a forma que temos de ter novos alunos e os mentorar para crescer. Mas claro só se ele for para você e talvez não seja.

Mas talvez, você queira dar o seu primeiro passo (ou segundo) e desconfia que a minha experiência e do Jônatas pode te ajudar a mudar sua vida profissional e pessoal, neste caso, se cadastre agora nesse link pois de tempos em tempos abrimos algumas poucas vagas para o Master Interface Design, e avisamos primeiro a quem se cadastrou nessa lista de espera.

Até quando você vai ficar adiando, esperando… e assistindo a outras pessoas darem seus primeiros passos e alguns a viverem sonhos similares ao seu?

Espero que esse ano seja incrível para você, e que nossa mentoria possa te ajudar a realizar muito mais. Design é uma das melhores profissões do momento, e meu sonho é que a maioria dos designers brasileiros sejam felizes e saibam aproveitar a profissão e compartilhem conhecimento ;)

Grande abraço

Felipe

A sua melhor versão.