Teste de usabilidade: o que você precisa saber

O teste com 5 usuários vão te permitir encontrar mais de 75% dos problemas de usabilidade.

De uma forma geral, podemos definir teste de usabilidade como uma estratégia para obter uma melhor avaliação sobre um produto ou serviço, em termos de facilidade e intuição.

Para se tirar os melhores resultados dessa técnica de pesquisa, ela deve ser realizada com usuários que representam a persona para quem o produto é destinado. Então, cada participante realiza tarefas típicas na utilização do serviço, enquanto o analista, que normalmente é o UX Designer, faz as devidas observações.

Dessa forma, é possível mensurar resultados sobre aplicativos, sites e softwares em geral, por exemplo, interligados com a usabilidade da navegação e entendimento da interface pelo usuário.

O principal objetivo é observar usuários reais usando o produto/serviço para identificar problemas e possibilidades de melhorias.

Entenda mais sobre Personas, Protopersonas e perfis externos no nosso artigo.

Se seu inglês está afiado, sugerimos o vídeo abaixo da NNgroup sobre teste de usabilidade, para complementar esse artigo:


Quando realizar o teste de usabilidade?

Antes de aplicar um teste, é necessário avaliar em qual momento o seu projeto de UX design está. Dessa forma, seu olhar estará mais direcionado e crítico para qual for seu objetivo naquele momento.

Por exemplo, se você ainda não possui uma interface para ser testada, mas deseja adquirir conhecimento sobre o produto ou serviço, é indicado aplicar o teste em concorrentes.

Outro momento, é quando o design do produto já tem um tempo de vida útil e precisa ser reavaliado. Então, um teste de usabilidade apontará os elementos que ainda funcionam e os que precisam de atualização.

Entretanto, para evitar futuros aborrecimentos, a fase mais indicada para aplicar os testes de usabilidade é no momento de construção de um projeto de UI/UX design. Isso porque os insights da pesquisa irão direcionar os esforços para melhorar a experiência do usuário e evitar possíveis problemas de usabilidade.

Direção de arte para Product Design e do Marketing para UI/UI Design — conheça algumas histórias de sucesso de quem decidiu migrar de área.
Photo by David Travis on Unsplash

O que é possível observar durante o teste?

Para a análise da pesquisa, o observador pode ponderar os seguintes pontos:

  • Dificuldades no fluxo em que o usuário enfrenta durante o uso;
  • Quais são as maiores barreiras da interface — falta de fluidez e demora para realizar a tarefa;
  • Possíveis falhas na indicação de textos, botões que não estão devidamente expostos;
  • Terminologias que podem fazer sentido para quem planejou, mas não para a persona representada.

Os testes de usabilidade podem apontar diversas possibilidades de melhorias. Mas, lembre-se, o teste em si não oferece muitas respostas prontas; é necessário avaliar, analisar, interpretar e estudar a interação. Além disso, é necessário realizar entrevistas pós teste para obter mais insights e compreender profundamente a experiência do usuário com o produto.

Confira 10 lições incríveis de usabilidade do livro “Não me faça pensar”.

A partir da observação, como analisar os resultados?

Durante e após o teste de usabilidade, o observador deve ficar atento a certas questões a fim de obter resultados claros e positivos. Por exemplo:

  • Quanto tempo e quantas etapas foram necessárias para que o usuário completasse tarefas básicas?
  • Quantos erros a pessoa cometeu? Esses erros levaram para um “beco sem saída” ou a pessoa conseguiu contornar a situação a partir de informações recebidas pelo sistema?
  • O que ficou na memória do usuário após o teste?
  • Como a pessoa se sentiu depois de completar a tarefa? Sentimentos de satisfação ou estresse? Ela recomendaria o produto a um amigo?

Após os teste iniciais de UX, muitas informações e possibilidades de melhoramento surgirão. Mas não se esqueça: o propósito não é focar 100% no projeto inicial e eliminar completamente todos os problemas.

Ao contrário disso, é ideal coletar e filtrar as informações, normalmente após o teste inicial com 5 usuários, e refinar o projeto aos poucos. Então, procurar nesta nova versão novos problemas, caminhos e quem sabe até falhas esquecidas do projeto inicial.

Photo by You X Ventures on Unsplash

Afinal, qual o número ideal de participantes para realizarem o teste?

É comum pensar que quanto mais usuários realizarem o teste de UX design, mais confirmações, erros, falhas e acertos serão identificados. Contudo, isso é uma ideia equivocada.

Por mais que as pessoas sejam e tenham visões diferentes seus comportamentos básicos se assemelham, e os resultados começam a se repetir e poucas novas informações surgem.

Imagine isso: durante o teste com o primeiro usuário, qualquer feedback é novo; a segunda pessoa, provavelmente irá apontar os mesmos aspectos da primeira e outros novos. Já a terceira pessoa trará pouca informação que os outros já não tenham apontado, e assim consecutivamente.

Dica de artigo: Memória e usabilidade.

Portanto, o número adequado de usuários para testes de usabilidade é 5! Que fará com que você encontre mais de 75% dos problemas de usabilidade. Mais que 5 pessoas é provavelmente desperdício de recursos e tempo, pelos fatores citados acima.

A dica, então, é: realizar a pesquisa com esse número de participantes, coletar e analisar os resultados, fazer as alterações no design da interface e aplicar um novo teste com mais 5 pessoas.

Após esse novo feedback, faça mais mudanças cabíveis e realize outro teste, se possível. Continue assim até quando o orçamento for possível e os resultados serem positivos.


É claro que tudo depende das circunstâncias as quais o teste será aplicado. Em situações de pesquisa para estudos, pode ser que quantidade seja mais relevante do que os insights.

Outro caso, é quando há uma certa dificuldade para discernir e identificar os problemas, falhas e melhorias do produto. Nesse caso, um maior número de usuários poderá ilustrar melhor a situação.

Ao contrário dessas situações, pode ser que você esteja trabalhando em um projeto que precisa de resultados rápidos juntamente com uma equipe disponível para realizar as mudanças. Assim, um menor número de usuários seria o suficiente para a pesquisa.

Independentemente da situação, o mínimo recomendável de pessoas realizando o teste é de 2. É necessário ter ao menos dois pontos de vista a fim de obter melhorias mais abrangentes no projeto.


Se você deseja iniciar seus estudos em teste de usabilidade ou aprender formas de fazê-los de forma bem prática, recomendamos a leitura deste livro: Simplificando Coisas que Parecem Complicadas, de Steve Krug.

Se trata de um livro muito claro e simples sobre user testing e como executá-lo de forma prática e básica, mesmo com orçamento baixo ou sem muitos recursos.