Quem cargo tu é?

Antes de começar orientando sobre os currículos, penso que é de interesse, “nosso”, olhar para ti. Sim, tu que está lendo.

Quem tu é?

Do que tu gostas?

O que tu faz?

Ou melhor, o que gosta de fazer?

Não, não é bobagem SE fazer essas perguntas, pois são elas que podem definir tua satisfação (ou não) e teu desempenho no trabalho, assim como o ponto chave da tua contratação.

E por que isso é importante?

Porque a empresa que investe em um processo de atração e seleção completo para o(s) cargo(s) em aberto, está interessada não somente no “alguém” para preencher o cargo, mas que essa pessoa seja “aquela” que fará toda a diferença para O cargo. Tu vai procurar esta empresa em particular, por que além da proposta do cargo a empresa em si te atraiu, e ela tem tudo haver contigo e assim,ali tu vai ser feliz, ou estar mais próximo do que tu quer.

Não ser selecionado para algum cargo não precisa ser desmotivador, mas a oportunidade de olhar para ti mesmo e entender se tu te preparou(ou é em essência) para SER aquela empresa e cargo o qual tu deixaste teu currículo. Vou te fazer mais algumas perguntas e seja sincero com você para respondê-las:

Quando tu deixaste/enviaste teu currículo o que te atraiu na empresa?

O que as filosofias desta poderiam agregar na tua vida?

Elas estavam compatíveis com a tua filosofia?

O que tu poderia agregar para a empresa depois de pesquisá-la?

Tu pesquisaste a empresa?

Tu te pesquisaste?

Não é fácil responder estas perguntas, pois entendo que o mercado de trabalho tem te motivado a pensar e querer toda e qualquer vaga que te possibilitar um sustento. Claro que isso é importante, porém as empresas em sua maioria estão montando equipes, não mais em um conjunto de trabalhadores, desta forma olhando mais para dentro dela mesma para alcançar seus resultados, e assim procurando pessoas que também estão nessa vibe. Então aqui vai: tu precisas olhar mais pra ti e para o que tu quer, e enquadrar a empresa nesse desejo.

Para que tu entenda mais do processo de atração e seleção de pessoas e compreenda a importância de mostrar quem tu és realmente, é perceber que a empresa, que para além de você precisar do emprego, a empresa precisa de ti, que tu te interesse em ser a logo desta, e o que ela preza, precisa que tu te sinta bem lá e cresça junto. Dito isto, tu saberá porque o processo que a(o) psicóloga(o) faz não apenas exclui uns do cargo e seleciona outros, mas que define e entende qual pessoa pode SER a organização, esta que nos contrata para encontrar o “SER alguém” para ESTE cargo, que é DESTA empresa.

E tu só vai saber tudo isso, se olhar um pouquinho pra ti mesmo e procurar o teu ideal. Dito isto já te informo que metade da preparação para a entrevista estará encaminhada, uma vez que não vais ter dificuldade de falar de si, se “vender” ou responder as perguntinhas básicas dos pontos fortes e fracos com segurança. Falaremos mais disso no texto sobre a entrevista.

Então, já te fizeste essas perguntas?

Sabes as respostas?

Posso te dar um tempo, sem problemas, mas se tu realmente pensas em te sair bem para conquistar o cargo ou o que desejas, realmente procure as respostas para essas e outras perguntas que te façam olhar dentro, e na entrevista me dar uma resposta segura de “me fale um pouco sobre ti…”.

Então, quem tu és?