DÓLAR, OS CAMINHONEIROS E OS FERTILIZANTES

A Fertilizantes Heringer passa por um momento delicado. De acordo com o Valor Econômico, a empresa de adubo capixaba fechou o terceiro trimestre com um prejuízo líquido de R$117, 385 milhões, ou seja, 12 vezes pior se comparado com o mesmo período (julho a setembro) de 2017.

De janeiro a setembro, mercado total elevou em 4,3% as entregas de fertilizantes, enquanto isso, a Heringer amargou uma queda de 17,2%.

Dalton Carlos Heringer

Para o presidente da companhia, Dalton Carlos Heringer, o que mais impactou os negócios foi a alta do dólar e a greve dos caminhoneiros. Além da alta das matérias-primas.

Apesar de tudo isso, o mercado financeiro ainda está confiante e as acões da Heringer subiram mais de 100% em 2018 na B3. Os rumores da possibilidade dela ser vendida para um grupo estrangeiro está animando os investidores. Especula-se o interesse da canadense Nutrien e da russa EuroChem.