Entendendo Projetos Interorganizacionais

Demis Marques
Nov 4 · 3 min read

Projetos interorganizacionais são uma forma específica de organização temporária incorporados ao portfólio de projetos de organização podendo possuir partes interessadas variadas, incluindo fornecedores, clientes e prestadores de serviços, por exemplo, que podem trazer para as organizações contextos importantes e diferentes [1][2].

As empresas interessadas identificam umas nas outras capacidades organizacionais de interesse para o desenvolvimento de projetos que embora seja um organização temporária, geralmente implicam em formas duradouras de relacionamento, em especial quando incorporados a uma rede de projetos, ou produtos, em uma organização mais que temporária.

Essa perspectiva, inclusive, implica que a empresa interessada deve prestar muita atenção na seleção de parceiros para este tipo de projeto.

Algumas características de projetos interorganizacionais

As organizações desenvolvem de maneiras diferentes este tipo de projeto e não operam necessariamente de forma recorrente ou com a expectativa de uma provável recorrência, um projeto interorganizacional pode, portanto, não ter passado nem futuro além da colaboração do presente, embora muitos busquem negócios repetidos [1].

A gestão de projetos interoganizacionais não é baseado apenas em hierarquia, mas também em elementos como cooperação, reciprocidade ou confiança.

A seleção de parcerias para este tipo de projeto é um importante elemento a ser considerado uma vez que quanto mais, em quantidade e complexidade, tarefas serem executadas pelo parceiro, mais capacidade este parceiro precisa apresentar, implicando em que na medida que externaliza a execução de atividades do projeto ao parceiro, pode-se não conseguir manter ou absorver a capacidade necessária para desenvolve-las após a finalização do projeto, o que torna um ponto de atenção a necessidade de mecanismos de garantia para manutenção destas capacidades [2].

Os riscos e incertezas relacionadas a este tipo de projeto podem ser classificadas em três principais, sendo relacional, como experiência passada, por exemplo, interno, relacionado a monitoramento da amplitude dos limites, e contextual, relacionado a reputação do parceiro, por exemplo [1][2].

As características relacionais deste tipo de projetos são interdependência, intermediação, relações colaborativas, controle das relações e volume das relações sendo [3]:

1) Interdependência: as interdependências no projeto podem levar ao estabelecimento de relações que contribuem para a solução de problemas e a tomada de decisões.

2) Intermediação: os atores que desempenham um papel de intermediação podem promover a união entre os atores e facilitar as relações ao longo do desenvolvimento do projeto.

3) Relações colaborativas: o uso de modelos de gestão colaborativa baseados no compartilhamento de informações, conhecimentos e recursos permite uma maior integração entre os atores e facilita sua coordenação, resultando em melhorias em seu desempenho.

4) Controle de relações: um alto nível de controle das relações de fornecimento (e confiança) leva a uma maior eficiência operacional do projeto em situações de risco.

5) Volume de relações: quanto maior o número de relações de fornecimento existentes em um projeto, maior o risco de interrupção e maior a necessidade de gerenciamento dessas relações.

O compartilhamento do conhecimento é crítico para o desenvolvimento deste tipo de projeto, pois dependendo do interesse do projeto há mais ou menos níveis de compartilhamento do conhecimento [4].

E aí, sua empresa está preparada para esse tipo de projeto?


[1] BRAUN, Timo. Configurations for interorganizational project networks: The interplay of the PMO and network administrative organization. Project Management Journal, v. 49, n. 4, p. 53–61, 2018.

[2] BRAUN, Timo; SYDOW, Jörg. Selecting Organizational Partners for Interorganizational Projects: The Dual but Limited Role of Digital Capabilities in the Construction Industry. Project Management Journal, p. 8756972819857477, 2019.

[3] ADAMI, Vivian Sebben; VERSCHOORE, Jorge Renato; ANTUNES JUNIOR, José Antônio Valle. Effect of Relational Characteristics on Management of Wind Farm Interorganizational Construction Projects. Journal of Construction Engineering and Management, v. 145, n. 3, p. 05018019, 2018.

[4] D’ARMAGNAC, Sophie; GERAUDEL, Mickaël; SALVETAT, David. Knowledge sharing in a coopetition project team: An institutional logics perspective. Strategic Change, v. 28, n. 3, p. 217–227, 2019.

ak2.in

Agilidade e Produtividade

Demis Marques

Written by

Professor e consultor em gestão, atuando +10 anos com agilidade, atualmente desenvolvendo uma tese de doutorado sobre o tema, disseminando conhecimento e etc.

ak2.in

ak2.in

Agilidade e Produtividade

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade