10 dicas para fazer retratos de idosos

O que aprendemos nos últimos meses visitando um residencial de idosos.

#1 Esqueça tudo o que você acha que sabe

Costumamos ter alguns pré-conceitos sobre os idosos. Achamos que eles são fofos, rabugentos, carinhosos, <insira um adjetivo> o tempo todo. A verdade é que ainda são humanos e tem humores e perfis variados como qualquer outra pessoa. Não crie expectativas além daquelas que você vai viver no momento que estiver com eles e esteja aberto a isso.

#2 Comece com uma conversa

Fale mais alto. Fale com uma linguagem simples e direta. Fale com respeito sempre. Comece perguntando o nome e com o que trabalhava. O que gostava de fazer a uma certa idade. Ative memórias, lembranças e evite que eles comecem a se definir pelas possíveis doenças. Um médico jamais deixa de ser médico, apenas pode ter parado de exercer sua profissão aos 70 anos de idade. Grave audios, se achar necessário.

#3 Use o tempo a seu favor

15–20 minutos é um tempo ideal para uma conversa seguida de fotografia. 10 minutos de conversa e 5 minutos de foto. Esse tempo ajuda a manter o foco e interesse na conversa, além do seu protagonista confortável.

#4 Prepare o seu protagonista

Contar o propósito da foto, como ela será feita e a importância dela participar contribui para deixar seu protagonista a vontade. Diga que ele terá um tempo para se arrumar, se achar necessário. Na melhor das hipóteses, avise com antecedência de 1 dia e lembre algumas horas no dia.

#5 Conheça o seu universo

Antes de iniciar a conversa, conheça o universo. Caminhe pelo ambiente. Veja onde está a melhor luz. Faça testes com sua câmera ou celular. Procure cadeiras próximas para que seu protagonista possa estar sentado a maior parte do tempo, se não todo o tempo.

#6 Use esse universo a seu favor

As cadeiras vão deixar os protagonistas confortáveis no momento do retrato, sem forçar sua postura. A luz natural vai contribuir para uma foto mais rápida, sem muito ajustes. O ambiente vai criar a essência necessária para transmitir a história que você quer contar.

#7 Crie um hábito

Caso você escolha fazer retratos com uma certa frequência, crie hábitos. Isso sempre vai ajudar a orientar e facilitar o processo, sempre que você se encontrar com seu protagonista. Além disso, certamente vai inspirar outras pessoas a participar também.

#8 Tenha paciência com o tempo

A percepção sobre o tempo é diferente. É preciso entender que eles não tem mais tanta pressa assim, somos nós que precisamos acompanhar seu ritmo. Talvez você vai precisar mais do que 15–20 minutos.

#9 Leve fotos impressas na próxima visita

Fotos impressas também vão ajudá-los a entender o propósito da sua foto, tangibilizar o laço que você criou com seu protagonista e certamente criar conversas ao entorno disso para inspirar mais pessoas a fazer parte. Essa é uma das melhores formas do seu protagonista manter viva a memória de si mesmo no tempo presente.

#10 Anote suas experiências

Anotar as suas experiências para que você possa dividir depois certamente vai ajudá-lo a melhorar o seu processo, inspirar mais pessoas a seguir seus passos e contribuir para falar sobre a longevidade por meio do seu olhar.


Conheça o movimento #ReflexosDaIdade, criado pelo Antility para refletir sobre a longevidade por meio da fotografia.

escreva uma resposta ou deixe uma nota para que eu possa saber sua opinião a respeito. se gostou do post, aperte o ♥ e então você ajuda + pessoas a encontrá-lo também.

vamos conversar? fala comigo no facebook
quer saber mais sobre mim?
http://danmagatti.com