O aniversário de alguém invisível

Por que estamos nos isolando ao invés de nos aproximar?

A distância entre eu e você e a nossa humanidade tem aumentado cada vez mais. Temos nos afastado da nossa essência humana e os motivos são diversos.

Estamos começando a viver o momento de dar atribuições emocionais a robôs, a espera de estabelecer um engajamento mais humano com eles. Estamos tendo menos filhos e num futuro próximo, seremos nossa única família. Sem irmãos, tios, primos. Estamos criando profissões como Walker/Talker, tipo aquilo que fazem com pets mas com pessoas. Isso tudo é um pouco confuso.

Se repararmos, estamos nos desconectando diariamente das pessoas. Ainda não sei qual vai ser o efeito disso num futuro próximo, mas dá tempo de tornar o invisível, visível. Pessoas. Sentimentos. Conexões.

Desde que comecei a trabalhar em agência de publicidade, dificilmente seguia a regra dos horários flexíveis. Sempre chegava perto das 8h. Era geralmente nessa hora que as pessoas que são invisíveis ao longo do dia, se tornam visíveis.

Cheguei na minha mesa, liguei o computador e fui buscar uma xícara de café. Logo que voltei, Dona Cida estava tirando o pó das mesas atrás de mim — em silêncio — até que num determinado momento ela disse:

Cida: Oi Dan, bom dia! Tudo bem?
Dan: Tudo e contigo?
Cida: Tudo bem também. Você que é o moço das pastas?
Dan: Que pastas?
C: Estas de dente, dentro dessa sacola enorme.
D: Ah, na verdade é do moço que senta do meu lado.
C: Vocês ganham pastas, é?
D: São clientes nossos, a gente recebe pra experimentar.
C: Sério? E depois que experimentam, fazem o que?
D: Uhum.. Bem, eu não sei exatamente.
C: Ah, será que ele me dá uma?
D: Acho que sim. Você pode pedir pra ele.
C: Ah, eu tenho vergonha de vir aqui pedir quando tem um monte de gente.
D: Tudo bem, eu peço pra ele então.
C: Obrigada! Ai é só deixar no cantinho da mesa que a tarde quando eu vier limpar, eu pego. 
D: Combinado! 
C: Qualquer coisa, fala pra ele que é meu aniversário. 53 anos. Vou ficar muito feliz com o presente. Quando é seu aniversário, Dan?
D: Espera! Hoje é seu aniversário? Deixa eu te dar um abraço! O meu é 10 de Março.
C: Você é de peixes! Igual a minha filha, ela faz dia 20. Bom dia pra você de novo, Dan. 
D: Pra você também!

Nos conectamos por 2 minutos e então, decidiu ficar invisível de novo.