Como uma escala de 8 horas em Amsterdam se tornou algo incrível

É curioso como a vida colide e você fica anestesiado tentando entender os porquês dela, sendo que as vezes tudo o que você tem que fazer é arriscar para viver e criar memórias.

Esse dia de hoje, começou há uma semana, quando comentei em um destaque do @andyhendrata sobre o #Instameetblack lá no @antility_, dizendo que queria conhecê-lo, assim que tivesse a oportunidade de ir pra Europa. Algo que eu não esperava acontecer tão cedo.

Uma semana depois, me pego embarcando pra Grécia, indo fazer um treinamento na nova startup que estou trabalhando.

E onde é a escala do voo?

Em Amsterdam, claro.

Eu teria que passar 8 horas no aeroporto tomando chá de cadeira que, certamente, não é algo que desce muito bem. Logo que cheguei, fiz um check-in no Swarm brincando:

O aeroporto começou uma conversa pelo Twitter logo em seguida:

O que aconteceu depois dai, virou história.

A faísca do risco estava acesa e então, enquanto falava com a minha namorada por Facetime (já que ela é quem as vezes bota os meus pés no chão, com razão) perguntei o que ela achava sobre este evento e a resposta foi: só vai, esse é você.

Mandei DM pro Andy perguntando se ele morava perto do aeroporto ou se existia alguma chance da gente se encontrar nesse curto período de tempo.

O surreal foi que naquele exato momento, ele estava no aeroporto pra buscar o irmão dele — que olha só — tinha acabado de voltar da Grécia.

Vocês entendem o tamanho desta colisão? Se existir algum matemático aí, por favor, me ajuda a calcular a probabilidade disso.

Ele, todo cortês, falou pra gente se encontrar na Amsterdam Central, depois que deixasse o irmão dele em casa. Eu nunca tinha ido pra lá. Pelo cabeça de vento e caipira que sou, a chance disso dar merda era grande. Se perder por Amsterdam, perder o voo, ser barrado pela imigração…

Nada disso chegou perto.

Passamos apenas 2 horas no centro de Amsterdam, mas foi mais que o suficiente para conhecer alguns lugares incríveis como as paredes do Eye Amsterdam, o landscape do Sky Lounge, as escadas triangulares do Haarlemmerbuurt e então, ter em mente o quão especial foram os acontecimentos que se conectaram neste exato dia.

A vontade de passar mais tempo por lá aumentou numa escala infinita. Em especial, por saber que vamos encontrar pessoas com um cuidado do tamanho do mundo para nos receber.

Acontecimentos assim te fazem questionar.

Por que alguém que você conhece apenas pelo Instagram, se preocupa em recebê-lo em um Domingo qualquer, como se não existisse nada melhor pra fazer e aquilo ainda fosse algo muito importante pra ele, pelo tamanho do cuidado e atenção que deu a isto?

Este é um dos motivos que me fazem continuar acreditando em conexões genuínas onde a única coisa que você espera do outro é exatamente o outro.

Eu vou por enquanto, mas fica meu muito obrigado ao Andy. Pelo seu tempo e disponibilidade. Você simplesmente foi capaz de tornar este dia em algo absurdamente inacreditável.

Por favor, conheçam e se conectem com esta pessoa talentosa: @andyhendrata. Não deixem de dar um oi se estiverem numa frenesi por Amsterdam como a minha, acredite, vai valer a pena.


escreva uma resposta ou deixe uma nota para que eu possa saber sua opinião a respeito. se gostou do post, aperte o ♥ e então você ajuda + pessoas a encontrá-lo também.

vamos conversar? fala comigo no facebook
quer saber mais sobre mim?
http://danmagatti.com
One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.