Facebook: 6 maneiras de melhorar o engajamento com as mudanças de algoritmos

Fonte: Smarter, faster

Com a mudança de algoritmos nas postagens do Facebook, as páginas de empresa na rede social sofreram um baque: o crescimento orgânico, ou seja, sem publicidade paga, despencou expressivamente após a alteração.

Alguns empresários foram mais radicais e preferiram migrar para outra rede social. Contudo, diante do gigante Facebook, a sugestão é mudar a estratégia para se adaptar a essa nova realidade. Que tal conferir algumas dicas?

1) Integração com outras redes sociais

Investir 100% do esforço em terreno alugado pode ser um problema no futuro — e foi isso que aconteceu para grandes marcas que investiram pesadamente em Facebook.

Para contornar a situação, uma dica é testar outras redes sociais — como LinkedIn, Twitter, Instagram, YouTube — e integrar a comunicação de maneira que o usuário, ao ser fisgado pelo seu conteúdo em qualquer rede social, compartilhe também no Facebook.

2) Conteúdo, conteúdo, conteúdo

Repare: algumas marcas investem pesado em aplicativos e novas plataformas. Porém, o que conta mesmo é um conteúdo que seja significativo para o usuário.

É só fazer a lógica inversa: você compartilharia algum conteúdo que não lhe seja útil? Sim, os usuários também pensam dessa maneira e só irão se engajar para marcas na qual concordam e se identificam. Pense nisso.

3) Seja transparente nas métricas

A regra de transparência no conteúdo é que fazem os gráficos se modificarem. De nada adianta um aumento intensivo de “Likes”, com planilhas aparentemente surpreendentes, se não há engajamento por parte do usuário. Qualidade, em tempos de excesso de informação, cada vez mais sobrepõe-se à quantidade.

4) Email Marketing

Não, o email não morreu. Embora as redes sociais cresçam a cada dia, ter uma base de usuários de email é extremamente importante para medir suas campanhas. Viabilizar campos para que o usuário cadastre seu endereço de email é outra estratégia que ajuda a alavancar suas campanhas de marketing.

5) Softwares e outros programas

A análise de grande quantidade de informação — big datas e monitoramento — são ferramentas cada vez mais eficazes em tempos de “pague para aparecer” impostos pelo Facebook. Diversos softwares — alguns gratuitos, outros pagos — podem te ajudar consideravelmente, como Topsy (para Twitter), OneView (marketing digital), Hoostuite (redes sociais), entre outros.

6) Horário de postagem

Se você posta sem periodicidade definida ou sem saber a que horas seus usuários estarão usando a rede social, as chances de sua página cair no limbo são grandes. Por isso, cada horário de postagem deve ser pensado para que atinja a maior base de usuários.

Gostou? Curta nossa página no Facebook e saiba mais novidades!

Fonte: Mashable

Imagem: Smart, faster

@tatiaoki


Originally published at aokimedia.com.br.