Transparência e ambição: entenda as OKRs

Por Pedro Henrique Tavares

Dentre as empresas que a apostam na digitalização dos processos de liderança, já se fala na capacidade de desenvolver superpoderes no ambiente de trabalho. E não é nenhum exagero. A possibilidade de ter um ganho de performance entre os colaboradores atende por uma sigla: OKRs (Objectives and Key Results). Cada vez mais companhias utilizam a metodologia para traçar metas ambiciosas.

As OKRs funcionam da seguinte maneira: os resultados gerados a cada quatro meses — ou em períodos pré-estabelecidos por cada empresa — trazem dados fundamentais para desenhar grandes objetivos, sejam individuais, de equipe ou para a organização inteira. No Google, a técnica foi considerada uma das responsáveis por um crescimento astronômico.

Mas como funciona esse sistema?

Os resultados de cada período são analisados através de métricas. Elas vão mostrar o que deu certo, o que deu errado e, com isso, traçar metas de trabalho. São os tais super-poderes, que trazem a possibilidade de prever o futuro. A análise de dados mostra qual o caminho percorrer para atingir um novo objetivo.

Appus Perf: sistema de Avaliação de Desempenho da Appus com base em OKRs

Especialistas apontam que a adoção de OKRs auxilia na criação de uma linguagem comum, onde os indivíduos e equipes conseguem se comunicar melhor porque sabem exatamente a maneira de coordenar objetivos e prioridades. Nesse cenário, o próprio CEO entra na discussão, porque tem uma leitura mais ampla do que está acontecendo dentro da empresa. E, pra completar, elas são públicas e criam uma cultura de transparência. Assim, sabe-se exatamente para onde a empresa está indo.

Dá certo mesmo?

O Google é um case de sucesso, mas outras empresas foram pelo mesmo caminho e conseguiram números satisfatórios: na Sears, as receitas aumentaram 8,5% nas equipes que implantaram as OKRs para traçar suas metas. Individualmente, os funcionários que aplicaram o método tiveram um aumento de 11,5% em sua performance.

Então as OKRs vão me ajudar a bater as metas?

De jeito nenhum. A metodologia é utilizada para estabelecer metas. Primeiro você aplica as OKRs, depois você desenha as metas e define qual o fluxo de trabalho ideal para cumpri-las. Ou melhor, cumprir parte delas. A ambição de um objetivo está diretamente ligada a impossibilidade de atingi-lo. A meta precisa ser sonhadora e é mais provável que sua equipe atinja entre 60 e 70% dela. Meta batida é meta sem ambição.

Like what you read? Give Appus a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.