Como eliminamos contatos com emails errados no Apto.vc

Uhuuuuu!

Desde o 1º mês do Apto.vc eu já me espantava com a quantidade de pessoas que erram o próprio email.

Vira e mexe eu via um “gmail.com.br” e outros erros mais normais causados pela pressa ao digitar, principalmente no celular.

Esse erro, aparentemente bobo, é péssimo para o processo de vendas, porque um lead com email errado é manco. Então, nós resolvemos!

Depois de muitos testes, chegamos a uma ótima solução para validar os emails dos leads, antes de nossos clientes receberem.

É fim dos emails errados e até de emails fake, testes etc!

Até entendo quem coloca email fake para não receber spam de corretor, mas convenhamos, a pessoa que faz isso não está de fato tão interessada.

Para as pessoas que procuram aptos novos pelo Apto.vc, significa maior chance de serem atendidos rapidamente.

Para as construtoras, significa receber contatos mais interessados e que vão resultar em mais vendas.

Como Funciona

Criamos um modelo para validar os emails antes de enviar para nossos clientes, inédito no mercado imobiliário.

Nos bastidores

Importância para as empresas

Todo profissional de marketing sabe que o ouro está na base de dados — no seu mailing.

Como a compra de um apartamento tem um ciclo de vendas que varia de 3 a 6 meses, a chance de sair uma venda a partir do 1º telefonema é quase zero, então é necessário fazer com que o relacionamento se mantenha.

Se o corretor tentar contato por telefone ou WhatsApp, ele não vai dar conta quando o volume crescer.

Então, é importante ter uma base de emails limpa para fazer os follow-ups e ir aquecendo o lead até o ponto da venda.

Se a base de emails não estiver limpa, a maior parte das pessoas e sistemas irão excluir os emails errados.

Então, nesse caso, não há relacionamento e não há venda. Triste, mas ficou no passado!

Um problema a menos para nossos clientes. 💙

PS.: Essa funcionalidade inédita foi implementada no Apto.vc em Set/2016 e depois serviu de inspiração para outros players.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.