O espírito de montar séries

Aos poucos eu vou compreendendo o papel da arte discreta (ou arte digital, arte em pacotes) na minha vida. É o compromisso metódico-estratégico de promover séries direcionais através dos motivos-sensações.

Porque tudo o que nos comove nos comove em uma direção. Se há direção, há como se progredir em complexidade “naquela” direção singular: promove-se, então — ei-la aí — a série.

Este estado criativo não ocorre na minha vida como um continuum. Ocorre como pontualidades que se sustentam, se somam e se ampliam. Construem estruturas para o advir.

Assim se explica um pouco a dinâmica transitória e pendular de meus ciclos criativos. Hora estarei nas construções discretas das demandas objetivas, hora estarei nas filosóficas.

E assim os convido a participarem dessa festa. Sejam bem-vindos aos motivos-sensações dessa construção discreta!