Amsterdã

A Holanda se localiza na Europa Ocidental, fazendo fronteira com a Bélgica e a Alemanha. É um país de baixa altitude, e boa parte da população vive em áreas abaixo do nível do mar. Por conta disso, os holandeses desde cedo tiveram que aprender a construir diques e aperfeiçoar os recursos naturais. A capital da Holanda é Amsterdã, cidade com aproximadamente 800 mil habitantes. Porém, o país inteiro tem em torno de 17 milhões, o que torna a Holanda um dos países mais populosos da Europa. Uma curiosidade é que apesar da capital ser Amsterdã, a sede do governo fica em Haia. O país é dividido em doze províncias, dentre elas Roterdã, Assen, Ultrecht, Maastricht e Eindhoven.

O clima na Holanda é classificado como marítimo moderado, tendo as quatro estações do ano bem definidas. Possui temperaturas médias entre 3º no inverno, entre dezembro e fevereiro, e 20º no verão, em junho e julho. A maior constante em todas as estações é a chuva. A Holanda é conhecida pelas belas tulipas, moinhos de ventos, os famosos tamancos coloridos de madeira, pelos deliciosos queijos e pelas milhares de bicicletas. A Holanda também é conhecida pela liberdade e tolerância. O país é muito liberal em relação às drogas, homossexualidade, aborto e prostituição. Em toda Holanda existe um clima de segurança, respeito e muita liberdade. As pessoas se vestem como querem, comem nas ruas, passeiam e são livres.

Pontos turísticos

Casa de Anne Frank

Apresenta a casa onde Anne Frank, adolescente judia, ficou escondida por 2 anos, junto com seus pais, irmã e outra família. Nesse período, escreveu um diário narrando o incomum cotidiano, até serem descobertos pelos nazistas. Enviados a diferentes campos de concentração, Anne e todos os demais morrerem, exceto seu pai, que pouco depois da Guerra publica o diário da filha. O livro tornou-se um best-seller, com mais de 13 milhões de exemplares vendidos em 50 idiomas. Além do esconderijo, a casa apresenta um museu com a cronologia da Guerra destacando a família Frank no cenário. Vale a pena enfrentar as filas — é um dos locais mais interessantes de toda a Europa para se ter uma real ideia do que representou o Nazismo, e não apenas no contexto histórico.

Van Gogh Museum

Um dos principais atrativos de Amsterdã. O Museu Van Gogh oferece uma oportunidade única de explorar a história e a mente de Vincent Van Gogh, um dos pintores mais brilhantes de todos os tempos. As obras estão organizadas em ordem cronológica, e é possível acompanhar a evolução espiritual e técnica do artista.

a evolução espiritual e técnica do artista.

Rijksmuseum

Maior galeria e pinacoteca da Holanda, só o prédio já é um espetáculo de arquitetura. Destaca-se a enorme pintura The Night Watch, de Rembrandt, entre outros mestres holandeses dos séculos 15 a 19. Também há pinturas medievais, renascentistas e outros estilos artísticos como esculturas, gravuras e mobiliário antigo.

Stedelijk Museum

Este museu mostra alguns dos gigantes da arte moderna holandesa, bem como artistas internacionais. No acervo, obras de Picasso, Monet, Chagall, Matisse e Cézanne, entre outros. Apresenta também fotos, gravuras e outras tendências de arte contemporânea, com muitas exposições itinerantes.

Hollandsche Schouwburg

Antigo teatro ocupado por alemães e transformado em ponto de controle e deportação de judeus durante a Guerra, hoje retrata de forma geral a perseguição nazista.

Versetz Museum

Esse é um museu completo sobre a resistência holandesa durante a ocupação nazista, com um enfoque pouco tradicional: textos e depoimentos de pequenos feitos de grandes homens e mulheres contra a opressão alemã. Organização de espaço impecável, mais recursos de multimídia e explicações em inglês transformaram esse prédio num dos mais interessantes museus de Amsterdã.

Red Light District

O Bairro da Luz Vermelha de Amsterdã é provavelmente o mais famoso deste tipo em todo o mundo, e certamente o mais curioso. Lá é possível ver prostitutas oferecendo os seus serviços através de vitrines, iluminadas por luzes vermelhas. As vitrines do bairro são alugadas pelas prostitutas como qualquer outro espaço comercial, pois a prostituição é uma profissão legalizada na Holanda. Nesta área da cidade cortada por diversos canais e ruas estreitas, existem vários sex shops, teatros e museus do sexo, além de coffee shops e bares.

Mercado Albert Cuyp

Localizado no bairro De Pijp, próximo da Cervejaria da Heineken, o Albert Cuyp é o maior mercado de rua de Amsterdã e da Holanda. Lá se encontra de tudo: desde chocolates em formato de seios aos stroopwafels, um tipo de waffle holandês fininho, recheado com caramelo derretido. O mercado é perfeito para quem está buscando economizar na alimentação, já que os preços são bastante baixos, principalmente quando comparados com os supermercados e restaurantes da cidade.

Like what you read? Give Juliana Bianchi a round of applause.

From a quick cheer to a standing ovation, clap to show how much you enjoyed this story.