#9 de 365

Dia sem sentido. Dia curto. Saudades. Fome. Sono.

Hoje comi sushi. Após 3 horas de ter feito o pedido. Um dos motoqueiros que entregariam foi assaltado, o outro empenou a jante da moto ao passar em um buraco na Caxangá, ficou tentando resolver em uma borracharia, pegou a bicicleta do dono para terminar de entregar meu pedido. Parecia novela mexicana. Mas chegou. Segue foto:

Assisti o início do MSI e o RED Canids ficou com 2–1. Muito bom as partidas. Amo ver o Dioud jogando de Thresh. Acho que tenho uma queda por Robo. Eu admiro muito ele jogando. E fiquei tão tranquila que dormi.

Ah. Há várias divagações na minha mente. Sou ansiosa, então passo dias pensando no que vai acontecer e não consigo fazer coisa alguma a respeito. Apresentei Jane, The Virgin para um colega. Uma série que me faz tranquilizar um pouco. Assisti ela há um tempo e lembrando de todas as mudanças, percebi que nada é para sempre. E que muitas coisas acontecem e as pessoas vivem com isso. Tentem assistir, é legal. Representa um pouco do meu momento agora. Mas ao invés de uma gravidez, como a protagonista, eu ganhei uma depressão.

Ouvi essa frase hoje: Escolher é perder! Eu e um amigo chegamos a seguinte conclusão: Escolher é ganhar e perder. E não escolher é não ter coisa alguma!


A música de hoje é dançada por Jane no terceiro episódio da primeira temporada: https://youtu.be/ZUegbMkGrC4