Editorial

#01 ANO I Jun-Ago 2017

Imagem: editorial_button.jpg em Shutterstock

Nossa primeira edição surge assim: despretensiosa. Para atrair a atenção de colaboradores — todos voluntários, diga-se de passagem — criamos um concurso literário aberto a escritores de todo o país e também de países lusófonos. Foi um sucesso! As categorias foram: Poesias, Contos, Crônicas, Fotografias e Ilustrações. Recebemos excelentes trabalhos de vários estados brasileiros e também de outros países. Grande parte do material desta edição — e provavelmente de edições futuras — é fruto de tal iniciativa. O resultado você pode conferir na página 25 da nossa Revista.

O leitor também se depara com um artigo sobre a contribuição histórica de Gutenberg para a humanidade: a invenção da prensa móvel. Curiosamente foi esse artigo — como trabalho de faculdade — que originou a criação da Revista “Aspas Duplas. O que comprova a importância de nós educadores em estimular o imaginário e o intelecto de alunos e pupilos.

Temos ainda uma bela reflexão inspirada na música “Metade” de Oswaldo Montenegro sobre o papel da arte em nosso cotidiano como busca às questões aparentemente sem respostas; e uma “viagem” à Santa Rita de Euclidelândia, uma homenagem aos 150 anos daquele que ainda hoje é considerado um dos maiores intérpretes do Brasil: Euclides da Cunha.

O primeiro entrevistado da Revista é um jovem brilhante e promissor: Daniel Pizani Marçal, autor do livro “Olhos Sujos”, que nos prestigia com sua sensibilidade e amor incondicional à arte e suas diversas facetas. De fato, um presente.

Como ensaio fotográfico — e capa da primeira edição — , compartilhamos o olhar da fotógrafa Ana Carolina Paiva ao captar as nuances da linguagem corporal como forma de expressão. Agradecimentos especiais à modelo Ana Vitória Max, que gentilmente cedeu o uso de suas imagens a essa revista.

Por fim — além de outras belas obras — temos a poesia “Uma tempestade solar” da mato-grossense Silmara Nogueira, que por incrível que pareça é estreante em concursos literários; o maravilhoso conto poético “Um salto na chuva” do escritor e roteirista Daguito Rodrigues; e a crônica-desabafo “A Jerusalém brasileira” de Edson Amaro de Souza. Todos, primeiros lugares nas respectivas categorias do I Concurso Literário Aspas Duplas.

Boa leitura!

Se você gostou, clique no “coração” para que mais pessoas possam ler.