Câncer com melhor qualidade de vida — Abrapac comemora 18 anos

Atados
Atados
May 30, 2017 · 6 min read

Texto do jornalista Charles Monteiro e fotos da fotógrafa Mônica Góes, voluntários do projeto Comunicadores do Atados Rio.

Foto: Mônica Góes.

Saúde, esperança, alegria e música. Foi assim que a Associação Brasileira de Apoio aos Pacientes de Câncer (Abrapac) comemorou seus 18 anos de fundação, no Centro Cultural Municipal Professor Dyla Sylvia de Sá, na Praça Seca.

O dueto formado por mãe e filha, Roxele e Angélica, deu início a comemoração, cantando ‘Eu tenho amigo, você também tem’, música de autoria das próprias cantoras, retratando o sentido de amizade e solidariedade que a Associação desenvolve entre si e com os pacientes atendidos na luta contra o câncer.

Da esquerda para direita: Solange Oliveira, Liz Cardoso, Lígia Kelly e Leda Mazzoni. Diretoria da Abrapac reunida! Foto: Mônica Góes.

“A expectativa de hoje é a melhor possível, comemorando junto com amigos, associados, colaboradores, voluntários para que todos se divirtam, que todos vejam cada vez mais a Abrapac com carinho e vejam o empenho dela junto aos pacientes. Queremos levar sempre o melhor para a qualidade de vida desses pacientes”, conta a diretora de divulgação da Abrapac, Solange Oliveira.

A presidente Leda Mazzoni foi tirada pra dançar ❤ Foto: Mônica Góes.

Embalados ao som das músicas de Renato Russo, Cássia Éller, dentre outros artistas, pelo intérprete Laerte Veloso, em exibição acústica, os convidados cantaram e dançaram nesse dia que para a presidente da Associação Leda Mazzoni “são 18 anos de glória. A gente não vê só derrotas. A gente vê muitos pacientes que até hoje, lutaram com a doença. Algumas se foram, mas eu acho que o resultado valeu”, comenta.

Márcia Soffiatti. Foto: Mônica Góes.

Márcia Soffiatti é voluntária de atendimento há 16 anos e decidiu ajudar após o marido ter sido curado de um câncer. “Meu marido teve câncer de linfoma e, depois da cura, eu fui procurada para ajudar a Associação”, conta. “Hoje é um dia muito importante, porque no Rio de Janeiro, no Brasil, muitas ONGs não duram muito tempo. A Associação é muito bem organizada, mesmo sendo tudo voluntário”, completa.

Edir Lobato, há 18 anos teve câncer de mama e hoje é voluntária de acolhimento, desde 2009. “É uma alegria ajudar muitas pessoas. Eu sinto um bem maior em atender às pessoas”, expressa seu sentimento.

O trabalho organizado, sério, comprometido, desde o início, chamou a atenção de Liz Cardoso, que começou o trabalho voluntariamente na confecção de próteses mamárias e, hoje, faz parte da Diretoria Financeira, continuando com a atividade anterior. “Por ser uma entidade séria, eu realmente me envolvi. Sempre quis ser voluntária em algum trabalho e vi na Abrapac um caminho para me realizar como cidadã e poder dividir um pouco do meu tempo, da minha capacidade laboral na instituição”, conta.

Foto: Mônica Góes.

Quem achou que as atividades da Abrapac se limitavam a atendimento, consultas assistenciais, apoio psicológico e fornecimentos de perucas e próteses mamárias, se enganou. As voluntárias e pacientes assistidas pela instituição realizam, também, trabalhos artesanais e organizaram uma exposição para a venda desses produtos e sorteio durante o evento.

Outra atividade que elas também participam e foi uma atração muito comemorada e aplaudida foi a dança árabe sob a coordenação das coreógrafas voluntárias Adriana e Gisele, além das performances de dança do ventre e dança cigana.

Dança cigana! Foto: Mônica Góes.
Lígia Kelly. Foto: Mônica Góes.

Lígia Kelly, que foi uma das fundadoras da Associação, ao lado de seu marido Sylvio Kelly, que morreu em dezembro do ano passado, e de Dinah Schumer, conta que esta é a primeira comemoração da qual participa após esse acontecimento. “Esta comemoração significa muito, porque estamos continuando uma obra que nós iniciamos. Representa tudo o que a gente pode e não pode fazer”, conta.

Lígia, também, faz uma crítica. “Isto é uma forma que o governo deveria ajudar as pessoas e não uma associação de pessoas que tiveram câncer. O dinheiro da saúde deveria estar destinado à saúde, destinado às pessoas que precisam de ajuda. Enquanto isso, a gente vê os escândalos nos jornais, na mídia em geral”, diz.

“O paciente, sentindo-se cada vez mais acolhido, leva melhor, com certeza, a sua doença, seu tratamento”, afirma, com otimismo, Solange, fazendo jus ao slogan da instituição, ‘Quando a vida vira um mar revolto, é sempre bem vida a mão amiga’.

Foto: Mônica Góes.

A Associação Brasileira de Apoio aos Pacientes de Câncer é uma associação sem fins lucrativos, que atua há 18 anos para uma melhor qualidade de vida do paciente de câncer. Foi criada pelo Dr. Sylvio Kelly e a Sra. Dinah Schumer e por um grupo de pessoas que direta ou indiretamente estiveram envolvidas com o câncer, tendo como ponto de partida suas próprias experiências.

A Abrapac tem como uma de suas principais atividades empréstimo de peruca, doação de lenços, doação de sutiãs, próteses (uma de painço, para utilização seca e uma de polietileno, que é para utilizar na piscina, praia). Oferece, também, tratamento psicológico, massoterapia, auriculoterapia, além de uma parceria com o Centro Universitário Augusto Motta (Unisuam), que atende na área de direito do paciente, nutrição, assistência social e fisioterapia oncológica.

Toninho, super voluntário! Foto: Mônica Góes.

Os pacientes chegam à Abrapac por meio dos hospitais públicos, como o Instituto Nacional do Câncer (Inca), Hospital Mário Kröeff, Hospital da Lagoa, todos os hospitais que têm tratamento de câncer. E, também, por mídia social ou ex-pacientes que indicam para outras pessoas.

A associação conta com a contribuição financeira de associados, doações e realização de bazar. Toda a receita é aplicada na manutenção da sede e no desenvolvimento de seus objetivos sociais.

Conheça mais: http://abrapac.org.br/index.php ou https://www.facebook.com/abrapac.apoioaospacientes

Endereço : Av. Presidente Vargas, 418 — sala 1101/02
Centro — Rio de Janeiro-RJ
CEP 20071–000
Telefone (21) 2223–1600
E-mail: abrapac@abrapac.org.br

Parabéns! Foto: Mônica Góes.
Foto: Mônica Góes.

Atados Histórias

Publicando gente boa

Welcome to a place where words matter. On Medium, smart voices and original ideas take center stage - with no ads in sight. Watch
Follow all the topics you care about, and we’ll deliver the best stories for you to your homepage and inbox. Explore
Get unlimited access to the best stories on Medium — and support writers while you’re at it. Just $5/month. Upgrade

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store