Caderno de estudos #04 - Métricas Chave

Estas são as anotações que fiz enquanto assisti ao curso Product Design do Udacity. Esta postagem corresponde ao módulo Key Metrics.

Curso: Product Design, Udacity
Foco: Melhores práticas de criação de produtos digitais
Link: https://www.udacity.com/course/product-design--ud509
Meu objetivo: aprender técnicas, métodos e a mentalidade por trás da criação de produtos digitais dentro do ambiente de startups

Métricas interessantes

Net Promoter Score (NPS)

  • Métrica de fidelização de clientes
  • Qual é a chance de você recomendar este produto ou serviço a um amigo? (Escala de 0 a 10)
  • Detratores = 0 a 6
  • Passivos 7 a 8
  • Promotores = 9 a 10
  • NPS = % de promotores — % de detratores (-100% a 100%)

Click Through Rate (CTR)

  • Associada a botões (links, botões de campanhas)
  • Medir funil de conversão
  • Os usuários estão avançando na página?

Daily Active Users (DAU)

  • Deve definir o que significa “Usuário Ativo” para seu produto
  • Monitorar a quantidade de usuários ativos durante o tempo, verificando as variações conforme ações da empresa

7, 14, 28 — Day Active Users (WAU — Weekly Active Users ou MAU — Monthly Active Users)

  • Igual à DAU, mas monitorado durante uma janela definida de tempo
  • Visualizar em dados agregados

Retention (Retenção)

  • O número ou porcentagem de usuários que você mantém al longo do tempo
  • Não conta o número de novos usuários obtidos na janela de tempo analisada
  • Utilize análise de grupos (cohort)

Métricas de linha de base (Baseline Metrics)

  • Visitantes únicos
  • Visualizações de página (pageviews)
  • Tempo/Intervalo de sessão
  • Fontes de tráfego

Métricas de UX

Framework H.E.A.R.T.

  • Happiness (Felicidade) — Satisfação, facilidade de uso, NPS
  • Engagement (Engajamento) — Atividade dos usuários, frequência e profundidade
  • Adoption (Adoção) — Novos usuários, uso
  • Retention (Retenção) — % usuários ativos/tempo
  • Task Sucess (Sucesso na tarefa) — Tempo, erros, sucesso na realização das tarefas com o produto

Pense primeiro nos objetivos do seu produto para poder definir que métricas serão utilizadas para cada “letra” do HEART. Não defina os objetivos conforme as métricas.

Dinheiro não é objetivo. É como você marca a pontuação (a métrica), não o objetivo do jogo.

Defina os sinais (presença de um comportamento desejado) que irão definir o sucesso ou a falha da métrica. Pense na dificuldade de rastrear o sinal quando escolhê-lo.

Após definir os objetivos e os sinais, defina as métricas. Refine suas métricas, priorize e as revisite de tempos em tempos. Não tenha excesso de métricas.

Métricas de vaidade

Se você está sendo bem sucedido nas suas métricas, também deve estar sendo bem sucedido nos negócios. Caso contrário as métricas estão erradas = métricas de vaidade.

Coletando e acessando dados

Coletar os dados e monitorar as métricas pode ser complicado. Entenda como você pode capturar os sinais e como agregá-los de forma a gerar visualizações.

Utilize ferramentas como Google Analytics, Mixpanel, Admob, etc, para facilitar a coleta e/ou a visualização.

Melhorando métricas

Itere!

Verifique se o negócio e a métrica estão funcionando (As métricas revelam a realidade?)

Elimine métricas de vaidade (Medimos isso por que é um resultado que reflete a realidade, ou por que gostamos de ver esse parâmetro como positivo?)

Validade dos dados coletados (Esse é o melhor modo de capturar dados para verificar essa métrica?)

Não deixe seu ego entrar no caminho da mudança positiva.

Lance seu produto (funcionando, claro) e meça! Melhore-o de modo iterativo e incremental.


Sobre o Caderno de estudos

Os posts Caderno de estudos contém anotações que fiz enquanto assisti a algum curso ou vídeo, li algum artigo, livro, assiti àlguma palestra. São apontamento e observações do que entendi e considerei mais relevante.

Para visualizar as mais posts desse tipo, clique no link abaixo:
https://medium.com/atravessia

Se gostou do post, clica no 👏 abaixo (pode clicar quantas vezes quiser) para recomendá-lo para outras pessoas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.