Caderno de estudos #06 - Modelos de Melhoria 2

Estas são as anotações que fiz enquanto assisti ao curso White belt Six-sigma da Escola EDTI. Esta postagem corresponde às aulas Aprenda como comprovar os resultados com indicadores, Como encontrar mudanças que resultam em melhorias e O ciclo PDSA.

Curso: White Belt Six-sigma, Escola EDTI
Foco: Introdução ao six-sigma
Link: http://ead.escolaedti.com.br/#cadastro-rapido
Meu objetivo: ser introduzido à processos, práticas e fundamentos de melhoria contínua

Questões do modelo de melhoria (continuação)

Questão 2: Como saberemos se uma mudança é uma melhoria
Nesse momento é importante prestar atenção na variação
Utilize dados (gráfico de variância). Tenha os objetivos à vista e verifique se com as mudanças implementadas foram obtidos os resultados esperados

Não adianta ter impacto se ele não é duradouro. A mudança que gera melhoria deve persistir. O patamar de mudança deve ser mantido

Excesso de variabilidade nos dados geram dificuldade de verificar se a mudança realmente gerou melhoria. Também garanta, com dados coletados antes do início do projeto de melhoria, se foi a mudança implementada que gerou a melhoria ou se o cenário já era de melhora.

Melhoria é um impacto positivo, relevante e duradouro em indicadores de interesse da organização.

O indicador não precisa ser um número. Pode ser uma foto, por exemplo. Mesmo assim deve passar por rigores na coleta, assim como existe rigor para coleta de números.

Tipos de indicadores
Medidas de resultado: estamos atingindo o objetivo determinado? Verificamos se as mudanças são melhorias.

Medidas de processo: estamos executando as mudanças acordadas? Verificamos se estamos cumprindo os processos necessários e determinados para atingir a melhoria.

Medidas de equilíbrio: o que não deve ser piorado com as mudanças aplicadas? Verificamos outras variáveis que não podem ser alteradas, mas são atingidas pelo processo de mudança.

Q3: Que mudanças podemos fazer que resultarão em melhoria?
De onde vêm as ideias de mudança?

  1. Tecnologia: compramos o que alguém fez. O modo mais caro de melhoria. Cuidado para não automatizar um processo ruim.
  2. Análise crítica: coletamos dados ou analisamos o processo e encontramos oportunidades de melhoria. É o modo mais fácil de aprender e gerar a melhoria através da mudança.
  3. Criatividade: somos menos treinados para utilizar a criatividade. É mais amplo de encontrar oportunidade de melhoria, com uma visão ampla e busca de soluções inusitadas.
  4. Conceitos: mais rápida e barata. Noções abstratas que podem ser aplicadas em projetos de melhoria. São 72 conceitos gerados a partir da experiência em projetos de melhoria.

PDSA

Melhoria x Conhecimento
Para testar as mudanças que determinados ou para coletar dados para entender o problema, precisamos aprender de maneira eficiente.

  1. Observe os eventos
  2. Formule hipóteses
  3. Teste as hipóteses
  4. Colete dados
  5. Aplique ações com os resultados

Faça isso de modo iterativo (cíclico).
Processo de dedução-indução
Se você tem uma hipótese, deve coletar dados e testar a hipótese
Se você passa pelos eventos sem hipóteses, você não aprende nada

(P)lan

  • Objetivo
  • Questões e previsões/hipóteses (devem ser explicitadas, mesmo que com pouca convicção)
  • Plano para coletar dados (O quê, quanto, quando, onde)

D(o)

  • Executar o plano
  • Observar e anotas eventos não planejados

S(tudy)

  • Completar a análise dos dados
  • Comparar resultados com previsões (responder às questões e hipóteses, com dados)
  • Resumir o que foi aprendido

A(ct)

  • Executar ações em função dos resultados
  • Definir o próximo ciclo (os aprendizados de um ciclo me indica qual é o próximo passo do projeto)

Cuidado: Nos entusiasmamos com as novidades. Tenha hipóteses e foco no que será melhorado a cada ciclo.

O ciclo PDSA

O ciclo PDSA é uma parte iterativa que pode ser rodada em qualquer etapa do PDCA.

Cada ciclo PDSA não serve para atingir o objetivo do projeto, mas para atingir um passo que possibilitará atingir o objetivo do projeto.

Uma coleta de dados, por exemplo, deve ser estruturada dentro de um PDSA.

A aplicação de uma mudança necessária também deve ser estruturada dentro de um PDSA.

Uma verificação também deve ser estruturada dentro de um PDSA.
Cada iniciativa deve ser estruturada dentro do PDSA para garantir a aprendizagem necessária, fugindo da tentativa e erro.

Um ciclo PDSA não precisa gerar uma mudança.

Ele é uma estrutura que vai organizar cada passo que precisamos dar em nosso projeto de melhoria.

O modelo de melhoria é a junção das três questões fundamentais com o ciclo PDSA

É no momento de descobrir ou testar as mudanças (Questão 3) que eu uso o ciclo PDSA.

Qualquer projeto de melhoria pode utilizar essa estrutura.


Sobre o Caderno de estudos

Os posts Caderno de estudos contém anotações que fiz enquanto assisti a algum curso ou vídeo, li algum artigo, livro, assiti àlguma palestra. São apontamento e observações do que entendi e considerei mais relevante.

Para visualizar as mais posts desse tipo, clique no link abaixo:
https://medium.com/atravessia

Se gostou do post, clica no 👏 abaixo (pode clicar quantas vezes quiser) para recomendá-lo para outras pessoas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.