cap. VI — grão

Te vejo esvaindo lentamente

Já não posso impedir

Nem te trazer de volta ao começo.

Por entre os dedos,

Areia

Sentimentos partidos em milhões de pedacinhos até virar

Grão

Que escorre

E se perde

Despende de ti

Chegando até mim como uma lufada,

Uma lembrança desfocada

Quase indefinida.

Do que veio tão repentinamente

E mais ainda partiu.