Andamos mais musicais. Casas e festivais que você precisa conhecer

Belo Horizonte tem tradição na música e, como sabemos, apresentou ao Brasil, a partir da década de 60, um dos grandes movimentos da música popular brasileira: o Clube da Esquina. Movimento nascido no charmoso e boêmio bairro de Santa Tereza, que deixou marcas para as gerações que estão aí, seja pelo estilo melódico, pela instrumentação ou pela carga poética das composições. Mas a capital também tem um cena produtiva do indie, do rock e da música experimental.

Beagá é musical. E tem pra todo mundo. Há tempos a cidade vem abrigando uma rica e eclética programação musical. Todos os dias chega uma notificação, via Facebook, de alguma apresentação musical ou de festas com discotecagens de amigos em lugares como Baixo Centro, Benfeitoria e A Autêntica, Gruta! e A Casa; além do circuito convencional de casas que recebem apresentações musicais.

Baixo Centro. Foto: Divulgação
Benfeitoria. Foto: Magê Monteiro

A capital mineira, além de abrigar grandes festivais de música, nos últimos anos, como o Natura Musical, também realiza mostras de artistas independentes, com trabalho autoral, como a Mostra Cantautores, que chega em sua quinta edição de 6 a 13 de dezembro, dialogando com a produção de artistas de outros estados, e o Pequenas Sessões, um festival de música livre independente que, desde 2008, promove encontros de experimentações e intercâmbios musicais entre artistas que desenvolvem pesquisas audiovisuais em performances musicais. A edição deste ano, inclusive, rola até o dia 15 de novembro. S.E.N.S.A.C.I.O.N.A.L e Eletronika são dois outros festivais que valem a pena conhecer.

Mostra Cantautores 2014. Teatro Klauss Vianna. Foto: Lucas Bois

A cidade também tem recebido shows "secretos" de produção contemporânea, em eventos promovidos pela comunidade Sofar. E, recentemente, promoveu um misto de festival e seminário, o Sonâncias, que refletiu sobre o mercado da música com diversos profissionais da área.

Sônancias 2015. A Autêntica. Foto: Luciano Viana

Para quem está aqui há mais tempo, ou nasceu aqui, em algum momento ouviu “BH não tem nada”. Comentário desnecessário e inaceitável! E olha que estou falando apenas de eventos ligados à música. Nem entrei no mérito dos eventos ligados ao teatro, à dança, artes visuais… Felicidade grande quando amigos de outros estados, principalmente São Paulo, têm o desejo de participar dessa movimentação musical belo-horizontina.

Se joga!

A Autêntica
Rua Alagoas, 1172 — Savassi
Segunda a domingo, a partir das 18h

A Casa
Rua Padre Marinho, 30 — Santa Efigência
Segunda e quarta a sábado, a partir das 22h

Baixo Centro
Rua Aarão Reis, 554 — Centro
Quinta a sábado, a partir das 22h

Benfeitoria
Rua Sapucaí, 153 — Floresta
Quarta a sábado, a partir das 19h

Gruta!
Rua Pitangui, 3613 — Horto
Sexta e sábado, programação variada

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.