(Foto: Linda Polik/Flickr)

A Netflix dos jogos de tabuleiro

Inaugurada em 2014, tabuleria em Porto Alegre é a primeira no Estado a seguir conceito boardgame café

“Cafezão com jogos, pra que melhor?”. É comum escutar esse tipo de frase na frente da Lends Club. Localizada na Rua Lupo Gonçalves, em Porto Alegre, a primeira tabuleria do Rio Grande Sul atrai os curiosos e faz a felicidade de quem, mesmo em uma era de tecnologia, não abre mão da diversão dos clássicos — ou não — jogos de tabuleiro.

Embora graduado em Jogos Digitais, Wyllian Hossein, 24 anos, sempre gostou de reunir os amigos para compartilhar com eles boas horas de jogo. E foi pelo apreço aos tabuleiros que surgiu a ideia de abrir um negócio voltado a eles. Vendo o sucesso da Ludos Luderia, bar especializado em jogos de tabuleiro em São Paulo, e que o conceito poderia dar certo no estado, o gaúcho apostou na Capital e se inspirou no conceito boardgame café, que reúne cafeteria e salão de jogos.

A tabuleria possui mais de 350 jogos, entre nacionais e importados, e cerca de 150 sócios que curtem desde os clássicos Banco Imobiliário, Detetive e War, até os modern boardgames: jogos estratégicos com influência alemã ou norte-americana associados à diversão e à sorte, além de alguns que também integram o analógico e o digital. “Nós somos a Netflix dos jogos de tabuleiro”, brinca Wyllian. “O que tem de mais moderno lá fora, nós trazemos para a Lends. Você pode vir aqui e optar por qualquer jogo disponível e jogar o quanto quiser. Nossa única regra é que as pessoas se divirtam”, explica.

E a premissa da diversão é realmente verdadeira. Quem vai lá e conhece não se arrepende. “Eu viria todo dia, se pudesse”, conta Bernardo Abella, 16 anos. “Aqui todo mundo é brother e tu não sofre preconceito se é nub, ruim. Todo mundo te trata bem e tu te diverte sem preocupação”, relata o jovem.

O sócio Yuri Santos de Oliveira, 23 anos, também destaca a importância da tabuleria para o seu novo hobby. “Antes eu era mais do RPG (Role-Playing Game, que em português significa jogo de interpretação de personagens), mas depois que eu conheci a Lends eu comecei a curtir os boardgames e, mesmo vindo sozinho, o legal é que sempre tem alguém para jogar contigo”, aponta. A partir das visitas e das amizades que foi criando, hoje Yuri, além de sócio, é colaborador. “Eu quis unir o trabalho com algo que me agradasse. E é super legal porque eu trabalho com algo que eu gosto e em um lugar que a vibe é totalmente diferente de tudo”, revela.

(Foto: Reprodução Lends Club/Facebook)

Hoje, com público bem diversificado, a tabuleria não atende apenas jogadores mais velhos ou colecionadores. Até mesmo crianças e famílias visitam o local e se associam a ele. Wyllian acredita que isso ocorre porque as pessoas estão buscando novas opções de entretenimento. “Hoje em dia as pessoas atingiram um nível digital tão alto que elas buscam o que não é tecnológico para quebrar isso. Os jogos não são uma coisa do passado e é isso que a gente quer mostrar na Lends”, afirma o especialista em Jogos Digitais.

Para satisfazer o público, a tabuleria também realiza eventos para promover interação dos fãs de passatempos de mesa, além de criar uma competição sadia. Um dos mais aguardados são os Madrugadões, realizados uma vez por mês e que a cada edição recebem uma temática diferente. A próxima edição será o House of Cards, uma madrugada voltada para quem gosta de jogos de cartas.

One clap, two clap, three clap, forty?

By clapping more or less, you can signal to us which stories really stand out.