Empresas apostam em plataformas EaD

Ensino a distância tem crescido no Brasil nos últimos anos

O ensino a distância (EaD) vem ganhando visibilidade, com cada vez mais adeptos. De 2014 para cá, por exemplo, os números apontam que cursos de ensino superior a distância tiveram um aumento de 3,9% nas matrículas, enquanto o número de alunos matriculados em cursos presenciais cresceu 2,3%. Trazendo a oportunidade de estudar através de plataformas on-line conectadas em qualquer lugar, cursos EaD podem ser mais práticos.

A Plural, empresa localizada no polo de tecnologia da Unisinos, o Unitec, apostou nisso em 2013. Criada por profissionais com experiência em educação, a empresa elabora plataformas de aprendizado on-line voltadas para cursos corporativos.

Um dos fundadores e atual diretor, o economista Eduardo Spohr, conta que a Plural está presente em todas as etapas da criação dos cursos, tanto para empresas que já possuem uma plataforma de aprendizagem e só precisam do conteúdo quanto para as que precisam da elaboração da plataforma e consultoria. “Fazemos também a gestão dos cursos, apresentando relatórios para nossos clientes, e possuímos uma fábrica de conteúdos para as empresas que quiserem elaborar seu próprio curso”, explica Eduardo.

Sede da Plural. (Foto: Vitória Padilha/Beta Redação)

Ao todo, são 17 pessoas na equipe atualmente. A dinâmica, explica o diretor, permite que os funcionários trabalhem de casa. Composta por designers, programadores, analistas e um quadro administrativo, a Plural conta com pessoas trabalhando de diversos lugares, seguindo a premissa do EaD. “Temos parte da equipe aqui, mas há profissionais no Rio de Janeiro, em Sorocaba, em São Paulo, no Chile, na Argentina, e por aí vai. Nossa plataforma permite que você trabalhe em qualquer lugar, cada um se loga e executa a tarefa de onde estiver”, explica Eduardo.

Plataforma de criação

Para as empresas que desejam criar seus próprios conteúdos, a plataforma da Plural disponibiliza ferramentas e manuais para a criação. Mas a empresa também conta com um quadro de designers para elaborar cursos a partir dos interesses dos clientes. Esse é o papel da designer instrucional Gislaine Monteiro, que está na Plural há três anos. Ela conta que seu trabalho envolve a produção de textos e designs para os cursos.

Gislaine Monteiro trabalhando nos projetos da empresa. (Foto: Vitória Padilha/Beta Redação)

O tempo de produção de cada curso varia, dependendo do tamanho e quantidade de envolvidos.

“Um curso menor, com cerca de 10 páginas, demora aproximadamente uma semana para ficar pronto. Cursos maiores, que têm por volta de 60 páginas, podem levar até 15 dias e envolver mais de uma pessoa da equipe”, explica Gislaine.

Segundo ela, a demanda também faz com que os profissionais estejam envolvidos em mais de um curso ao mesmo tempo.

Realizando um curso técnico de Tecnologia da Informação enquanto conclui o ensino médio, Victor Sudekum chegou à empresa há cerca de uma semana, mas se sente animado com a futura profissão. “Estou gostando da minha experiência aqui”, comenta. Victor é responsável pelo cadastro de novos usuários no ambiente virtual de aprendizagem, criando logins para funcionários das empresas que estão produzindo seus cursos.

O fluxo desses cadastros, conta Eduardo, varia bastante conforme o tamanho da empresa e quantidade de funcionários, mas há períodos em que a quantidade aumenta. A Plural ainda realiza relatórios mensais ou semanais com o desempenho dos usuários em suas respectivas capacitações.