Gaúchos brigam pelo título brasileiro do Pro Evolution Soccer

Dez atletas do Estado participam do torneio da Confederação Brasileira de Futebol Digital e Virtual

A bola vai rolar nos gramados virtuais para o brasileiro de futebol da CBFDV (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

O mercado de games no Brasil cresce cada vez mais. O que antes era um simples momento de lazer, hoje, é tratado como competição profissional. Junto com o avanço dos consoles e jogos, atletas gaúchos têm se destacado no cenário dos esportes digitais, os chamados e-sports. É o caso dos dez jogadores que representam o Rio Grande do Sul na edição de 2018 do campeonato brasileiro de Pro Evolution Soccer (PES).

O torneio, organizado pela Confederação Brasileira de Futebol Digital e Virtual (CBFDV), será disputado no Museu do Futebol, no estádio Pacaembu, em São Paulo, nos dias 22 e 23 de setembro. Todos os estados brasileiros terão representantes no evento. Para chegar lá, os jogadores precisam disputar seletivas estaduais.

A delegação do Rio Grande do Sul luta para trazer o título inédito para o Estado. Os representantes gaúchos são: Anderson Wenig, Cassius Antunes, Davi Lochener, Édipo Zugel, Igor Dias, Klayver Oliveira, Mauricio Grassi, Pedro Zogbi, Renan Santana e Wilian Storqui.

Anderson Wenig (Reprodução FGFDV)
“Neste ano, já conquistei meu primeiro título em nível nacional. Estou bem confiante, a expectativa é a melhor possível. Estou com treinos intensos para trazer pela primeira vez o título brasileiro para o Rio Grande do Sul. A equipe deste ano de representantes do Estado é uma das mais fortes desde o início dos campeonatos”.
Édipo Zugel (Reprodução FGFDV)
“Fiquei muito feliz por garantir a vaga em um Estado onde o nível dos players é muito forte e equilibrado. Representar o Estado em uma competição de alto nível como o campeonato brasileiro, onde vão estar os melhores atletas do país, é uma grande alegria, ainda mais por ser a minha primeira participação”.
Igor Dias (Reprodução FGFDV)
“Minhas expectativas são as melhores, estou treinando e me dedicando muito. Nunca uma delegação gaúcha foi tão forte, e eu realmente acredito que o Rio Grande do Sul vai buscar esse título inédito para o Estado”.
Mauricio Grassi (Reprodução FGFDV)
“Minha rotina de treinos, nas duas semanas que antecedem o campeonato, será de três a quatro horas diárias, treinando no modo online, mas também reunindo amigos para um treino offline. Aí sim, passam de seis horas de treino. O PES 2018 foi um jogo ao qual me adaptei bem. Espero que, neste campeonato, eu consiga ter um resultado bom”.
Renan Santana (Reprodução FGFDV)
“Esse é o meu segundo campeonato Brasileiro de PES. A expectativa é fazer uma boa participação no campeonato, agora com mais experiência, e tentar trazer o título para o RS. Procuro jogar duas horas, no mínimo, nos dias de semana, enfrentando jogadores online dos estados que também vão estar na competição”.

Foi a CBFDV, fundada em 2005, que regulamentou e organizou a prática do e-sport. Nos estados, foram criadas as federações para definir os melhores atletas de cada região, que anualmente se encontram para o campeonato brasileiro. Em 2018, o Campeonato Brasileiro da CBFDV vai oferecer como premiação um carro no valor de 30 mil reais para o vencedor no Pro Evolution Soccer (PES).

Anderson Wenig e Igor Dias já participaram do e-brasileirão 2017

O e-brasileirão é outro campeonato de futebol virtual de grande expressão no cenário dos games. Organizado pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), o torneio contou com 14.351 inscritos nas seletivas feitas pelos times no ano passado. Os 20 clubes do brasileirão (série A) levaram um representante para a disputa da final, que aconteceu no Rio de Janeiro, na sede da CBF.

Para conquistar a vaga na finalíssima, Anderson Wenig, 25, participou da seletiva tricolor representando o Grêmio. Inclusive, ele vestiu as cores azul, preto e branco. “A eliminatória foi bem complicada. Mas me classifiquei na fase online, indo para a disputa final presencial na Arena do Grêmio. Lá, havia oito excelentes jogadores, e consegui me sagrar campeão”, declara.

Anderson Wenig sendo apresentado no gramado da Arena (Foto: Reprodução Facebook)

Já Igor Dias, 25, morador da cidade de São Leopoldo, representou a Chapecoense no torneio. “Participei das seletivas online, venci e pude disputar com outros participantes a seletiva presencial na Arena Condá”, conta.

Final da seletiva presencial na Arena Condá (Foto: Reprodução Instagram E-Brasileirão)
Seletiva presencial da Chapecoense que sagrou Igor Dias campeão (Vídeo: Reprodução Facebook da Chapecoense/Chape TV)

O campeão da edição foi Henrykinho, 16, representante do Cruzeiro de Belo Horizonte, gamer mais jovem da disputa no ano passado. Anderson ficou em 9º, e Igor Dias alcançou o 11º lugar.

Atletas que representaram os vinte times da série A 2017 no torneio (Foto: Lucas Figueiredo/CBF)